VOTOS TOTAIS X VOTOS VÁLIDOS (III)

02/05/2012

Eleitor

Quando as pesquisas mudam de conceito, de votos totais para votos válidos, como se faz isso, na prática?   

Maurício Costa Romão

Veja-se um exemplo extraído de pesquisa recente. No levantamento do IPMN de 13 e 14 dezembro passado para prefeito, no Recife, um dos cenários em votos totais apontava João da Costa com 22%, Mendonça Filho com 18%, Daniel Coelho com 5% e Raul Jungmann também com 5%. Os votos em branco, nulos e indecisos, somavam 50%.

Para transformar essas votações em votos válidos, divide-se cada intenção de voto por 50% (100% menos 50% de brancos, nulos e indecisos). Os novos percentuais em votos válidos são, respectivamente, 44%, 36%, 10% e 10%. A eleição iria p/ o segundo turno pois, de acordo com a legislação eleitoral, um candidato só ganha a eleição no primeiro turno se tiver 50% mais um dos votos válidos.

Uma regra prática para verificar se a eleição terá segundo turno ou não é verificar se a votação da candidatura líder é maior ou menor que a soma das intenções de voto dos demais postulantes. Se for maior, dá primeiro turno; se for menor, vai para o segundo. Na pesquisa mencionada, a candidatura líder de João da Costa teve 22% e a soma dos outros candidatos deu 28%. O pleito iria para o segundo turno se a eleição fosse realizada à época.

 

Nenhum Comentário
Deixe seu comentário
Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação