UM DEBATE INÉDITO, HISTÓRICO

19/08/2010
 

Imagem publicada no Blog do IMN

Fernando Rodrigues

Folha de S.Paulo, 19/08/2010

Os debates Folha/UOL com candidatos a governador de São Paulo (17.ago.2010) e com presidenciáveis (18.ago.2010) foram inéditos, históricos.

No caso do encontro entre presidenciáveis, foi a primeira vez, durante um primeiro turno de eleição para o Planalto, que estiveram juntos em um debate apenas os três candidatos mais bem colocados nas disputas.

Pode parecer pouco, mas esse cenário nunca havia se materializado no país. Em 1989, o favorito Fernando Collor de Mello (então no PRN) se recusou a participar de debates no primeiro turno. Em 1994, houve um debate com os sete principais candidatos – ou seja, na prática, deu-se um congestionamento de políticos e nenhuma troca inteligível de idéias. Em 1998 não houve debates, pois o então candidato à reeleição, Fernando Henrique Cardoso (PSDB), recusou-se a comparecer.

Em 2002, foram realiza dos três debates, mas estiveram presentes os quatro candidatos mais bem colocados. Com o tempo rigidamente dividido entre eles, a discussão foi pouco produtiva. Em 2006, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), candidato à reeleição, não quis debater no primeiro turno.

Ou seja, o debate entre Dilma, Serra e Marina continha dois ineditismos em eleições presidenciais brasileiras. Foi o primeiro realizado na internet e o também o primeiro apenas entre os três candidatos mais colocados em pesquisas eleitorais.

E os dados de audiência são eloquentes:

  • A audiência do UOL Notícias, a principal central de notícias do portal, foi mais de 50% superior ao recorde histórico anterior, que havia sido registrado durante a cobertura do julgamento do casal Nardoni. Se a audiência do UOL Notícias for somada à da Folha.com, o crescimento sobre o número médio de acessos dos dois sites foi superior a 350%, chegando à casa dos 30 milhões de acessos.

 

  • Os números do UOL Notícias e da Folha.com não contabilizam a audiência dos mais de 80 sites diferentes de norte a sul do país que fizeram a transmissão simultânea do vídeo.

 

  • Durante a transmissão ao vivo os servidores do UOL registraram acessos de 127 países diferentes. Depois do Brasil, os países que mais deram audiência foram Estados Unidos, Japão, Alemanha, Reino Unido e Portugal.

 

  • Durante as três horas de evento, o debate foi visto ao vivo 1.417.610 vezes. Esse número desconsidera a audiência “on demand” dos vídeos, que seguem à disposição dos internautas na página especial do evento.
  • No total de visualizações não são contadas as audiências de Twitter e Bate-Papo UOL. Quem preferiu ver pelo Twitter teve a companhia de outros 15.500 internautas. As salas com vídeo do Bate-papo UOL receberam 7.680 pessoas.

 

  • Nas três horas de debate, a etiqueta (tag) #debatefolhauol foi usada 51 mil vezes no Twitter. O volume de publicação de comentários garantiu que o assunto chegasse ao primeiro lugar na lista mundial de tópicos mais comentados do Twitter.

 

  • O Facebook também registrou intensa participação do internauta. Ao todo, foram publicados 4.100 comentários durante a transmissão em vídeo ao vivo na rede social. Um comentário a cada 2,6 segundos.

 

  • O debate Folha/UOL inovou ao disponibilizar a transmissão em vídeo para dispositivos móveis como o iPhone e o iPad. Só nesses aparelhos, o número de visualizações chegou a 7.842.
Nenhum Comentário
Deixe seu comentário
Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação