UFPE

DEMOCRACIA NA AMÉRICA LATINA: XI FÓRUM DO MESTRADO EM GESTÃO PÚBLICA – UFPE

04/03/2013

 

PESQUISAS ELEITORAIS: APRESENTAÇÃO DE MINICURSO NA UFPE

28/08/2012

DIRETÓRIO ACADÊMICO DE CIÊNCIA POLÍTICA – UFPE

 PESQUISAS ELEITORAIS

 CARACTERÍSTICAS, APLICAÇÕES, INTERPRETAÇÃO E CONTROVÉRSIAS

 (Minicurso)

 Maurício Costa Romão

Em todas as eleições sempre há uma profusão de pesquisas de intenção de votos sendo publicadas pela mídia, umas após as outras. Algumas são oriundas de um mesmo instituto, outras de fontes diferentes; umas são mais rigorosas, em termos de tamanho da amostra e margem de erro, outras nem tanto; algumas realizadas em “pontos de fluxo”, outras em residências, etc.;

Leia mais…

REFORMA POLÍTICA EM DISCUSSÃO NA UFPE

27/05/2011

 

Matéria do Jornal do Commercio, 27/05/2011

Aproximar a reforma política da sociedade é um dos desafios encampados pelo Núcleo de Estudos Eleitorais, Partidários e da Democracia (NEEPD), da pós-graduação em Ciência Política da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Com essa meta, a partir da próxima segunda-feira (31), o grupo promoverá seminário gratuito e aberto ao público, esclarecendo o que está em jogo com as mudanças discutidas no Congresso Federal.

O tema reforma política está na ordem do dia, mas a sociedade continua passando ao largo do debate. Acho que nós, enquanto universidade, temos obrigação de traduzir esse tema para a sociedade, comentou ontem o professor Michel Zaidan.

Leia mais…

DISPUTA PARA REITOR DA UFPE PROMETE SER ACIRRADA

01/04/2011

 

 

Fonte: Elaboração do autor, com base em pesquisa da Contexto Estratégia

Por Maurício Costa Romão

As pesquisas de intenção de votos detectam o sentimento de uma dada população naquele determinado instante de tempo em que está sendo realizada. É, como se costuma dizer, uma fotografia (snapshot) daquele momento específico. Esse sentimento pode mudar sob a influência de vários fatores: propaganda, desempenho dos candidatos, fatos novos, etc.

Daí por que não se pode considerar as estimativas de uma dada pesquisa como projeção dos resultados que se vão materializar no futuro. Pesquisa não projeta o futuro. É simplesmente uma ferramenta científica que se presta a detectar e antecipar determinada tendência, a partir de levantamentos sucessivos que tenham características semelhantes de desenho amostral.

É com base nesse prisma que deve ser lida a pesquisa da Contexto Estratégia sobre intenções de voto para Reitor da UFPE, levada a efeito entre os três segmentos da universidade, professores, funcionários e alunos, nos dias 22 e 23 de março corrente.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação