Segundo Turno

SEGUNDO TURNO (Publicado no Jornal do Commercio em 14/10/2018)

24/10/2018

Maurício Costa Romão

Há certa divergência entre os analistas e cientistas políticos sobre se o segundo turno é uma nova eleição ou se é uma eleição disputada em duas etapas.

Um expoente da segunda vertente, Alberto Carlos Almeida, desfila estatísticas de eleições recentes no Brasil, mostrando que entre governadores e prefeitos de cidades que não são capitais, o candidato que chegou à frente no primeiro turno acabou vencendo a eleição no segundo em 71% das vezes. Para prefeitos de capitais a incidência é ainda maior, de 88%. Leia mais…

RESUMO DAS PESQUISAS DO SEGUNDO TURNO

25/10/2014

Mauricio Costa Romao

RODADAS DE PESQUISAS PARA PRESIDENTE

15/10/2014

Fonte: elaboração própria com base em várias pesquisas

Maurício Costa Romão

AÉCIO SE BENEFICIA DO TETO DE VOTOS DE DILMA E SAI NA FRENTE NO SEGUNDO TURNO

09/10/2014

Fonte: elaboração própria com base nas pesquisas listadas

Maurício Costa Romão

A primeira pesquisa do segundo turno da eleição presidencial foi realizada pelo Instituto Paraná, cujo trabalho de campo foi levado a efeito entre os dias 6 e 8 de outubro. O resultado mostrou Aécio Neves com 54% de intenção de votos e Dilma Roussef com 46%, em votos válidos.

Observado-se os números do levantamento em votos totais constata-se que o tucano teve 49% de intenções de voto e a presidente 41%, com brancos, nulos e indecisos somando 10%.

Desprezando-se as diferenças metodológicas entre institutos, esse percentual da pesquisa do segundo turno para Dilma significa que ela praticamente não agregou adeptos na passagem de uma etapa para outra.

Leia mais…

POPULARIDADE DE DILMA NO NORDESTE

12/08/2014

Fonte: elaboração própria, com base em pesquisas do Ibope

Maurício Costa Romão

A pesquisa do Instituto Ibope de antes das manifestações de junho de 2013, realizada em março, apontava a presidente Dilma Rousseff exibindo grande popularidade no Nordeste: 72% de avaliação positiva, medida pelas menções de ótimo e bom.

Logo após aquelas insurgências, o levantamento do mesmo instituto em julho já registrava queda da avaliação positiva para 43%. Depois de esboçar certa reação a partir dali, e até dezembro do ano passado, a seqüência de pesquisas mensais do Ibope em 2014 mostra que os níveis de popularidade da mandatária nacional retornaram aos patamares pós-manifestações (vide gráfico).

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação