Recife

NO RECIFE, AS OLIGARQUIAS SEMPRE SE VÃO

04/01/2012

 

Daniel Coelho

Blog de Jamildo, 28/12/2011

 
O Recife sempre teve uma história libertária e rebelde, características que fazem a cidade ter estado na vanguarda da política brasileira desde seu inicio. Da revolução praieira à expulsão dos holandeses, de Frei Caneca a Dom Hélder, nossa capital sempre demonstrou a coragem de dizer não às oligarquias, de lutar e de fazer a mudança acontecer.

Leia mais…

PESQUISA NO RECIFE: PREFEITO LIDERA COM PEQUENA MARGEM E CENÁRIOS SÃO DE SEGUNDO TURNO

21/12/2011
 
Fonte: elaboração própria, com base na pesquisa do IPMN

 

 Maurício Costa Romão

O portal LeiaJá divulgou ontem, dia 20/12, números da pesquisa de intenções de voto para prefeito do Recife, realizada pelo Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN), entre os dias 13 e 14 deste mês de dezembro. O levantamento tem margem de erro de 3,5 pontos de percentagem, para mais ou para menos, um nível de confiança de 95% e aplicou 811 questionários.

Leia mais…

TRANSPORTE, O MOTE DE 2012

15/12/2011

 

Editorial do Jornal do Commercio, 14/12/2011

O ensaio da campanha eleitoral do ano que vem tem buscado aderir a preocupação dos atores políticos a um dos problemas crônicos da Região Metropolitana: a questão da mobilidade. Diante do cenário de caos, em que o trânsito trava a qualquer hora do dia, a discussão promete dominar o ambiente para a eleição de prefeitos e vereadores.  O cenário dantesco é resultante de diversos fatores, entre os quais o aumento da frota de veículos, a ausência de controle urbano que permite o estacionamento nos dois lados das ruas, a carga e descarga de caminhões em horário livre, o tráfego de carroças, muitas puxadas por animais, entre automóveis e motocicletas, além da falta de faixas exclusivas para ônibus e de ciclovias, e a insuficiência de táxis em circulação. Para piorar, presenciamos o adensamento imobiliário sem o menor sinal de planejamento.

Leia mais…

CRESCIMENTO DO RECIFE

09/12/2011

(Artigo do autor, publicado no Jornal do Commercio, 08/12/2011)

Maurício Costa Romão

 A abordagem sobre desenvolvimento de um determinado lugar requer dois cuidados: (1) não apequenar o conceito, a ponto de circunscrevê-lo apenas à sua dimensão econômica e (2) não multidimensioná-lo, a ponto de torná-lo muito complexo, não mensurável. A superação da visão econômica do desenvolvimento deu-se através da incorporação de outras dimensões ao conceito, como a da vertente humana (da qual se originou o IDH), das modernas teses de sustentabilidade, etc, propiciando maior amplitude para o entendimento de como as pessoas podem alcançar uma vida melhor.

Leia mais…

VEREADOR NO RECIFE: VOTOS MÍNIMOS

25/11/2011

 

 Mauricio Costa Romão

Referindo-se à próxima eleição para vereador no Recife, matéria em jornal local alerta sobre o desafio numérico dos candidatos: “Estima-se que para assegurar um mandato são necessários sete mil votos”. Essa é apenas uma estimativa, entre tantas, da magnitude de uma variável que é impossível determinar com precisão antes dos pleitos. A primeira dificuldade de se prever esse quantum mínimo de votos reside no próprio modelo proporcional: não são necessariamente os mais votados da eleição que ocupam as vagas legislativas, porém os mais votados dos partidos ou coligações que ultrapassam o quociente eleitoral.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação