Recife

O QUOCIENTE ELEITORAL COMO REFERÊNCIA

22/10/2019

 

Maurício Costa Romão

 Duas mudanças na legislação eleitoral aprovadas na reforma de 2017 – (a) a abertura para partidos disputarem sobras de votos*, mesmo que não tenham atingido o quociente eleitoral (QE), e (b) o fim das coligações proporcionais – têm suscitado discussões sobre o que representa hoje o próprio QE.

Antes de 2017 só poderiam ascender ao Parlamento e participar da distribuição das sobras de votos partidos (ou coligações) que tivessem ultrapassado o QE (aqui o quociente era uma barreira à entrada).

  Leia mais…

ENFRENTANDO A IMOBILIDADE URBANA

08/04/2019

Mauricio Costa Romão

 Todas as grandes cidades do mundo têm experimentado nas últimas décadas expressivo crescimento populacional e desenvolvimento urbano. Algumas delas se expandiram tanto que se metropolizaram, integrando populações e áreas urbanas circunvizinhas num intenso processo de conurbação.

 

Não sem razão que a maioria dessas cidades perpassa crises de mobilidade urbana, em particular, devidas aos imensos congestionamentos de veículos automotivos nos seus espaços viários.

Leia mais…

RECIFE: QUOCIENTE ELEITORAL EM 2016

28/01/2016

Maurício Costa Romão

O quociente eleitoral (QE) é uma variável-chave das eleições proporcionais, pois somente partidos ou coligações que lograrem votação suficiente para ultrapassá-lo é que podem ascender ao Parlamento. Daí por que é às vezes chamado de cláusula de barreira.

Em artigo publicado na imprensa local, em 29 de junho de 2011, estimamos que o QE das eleições do ano seguinte, no Recife, gravitaria ao redor de 22.953 votos válidos. O resultado oficial foi de 22.531 votos, uma diferença para menos de apenas 422 votos, cerca de 1,9%.

Para se determinar o QE é preciso conhecer as variáveis que entram na sua composição: o eleitorado, a abstenção (ou os votos apurados), os votos brancos, os votos nulos e, consequentemente, os votos válidos (VV), e, também, o número de cadeiras (C) disponíveis no Legislativo. Na prática o QE é simplesmente calculado dividindo-se os votos válidos totais do pleito pelo número de cadeiras do Legislativo: QE = VV / C.

Leia mais…

INDEFINIÇÕES ÀS VÉSPERAS DO PLEITO

06/10/2012

Fonte: elaboração própria, com base em pesquisas do IPMN

Maurício Costa Romão

Novos números da última pesquisa de intenção de votos do IPMN para prefeito do Recife, com trabalho de campo nos dias de 3 e 4 de outubro, foram divulgados na web, nesta sexta, 5/09, pelos portais LeiaJá e NE 10. Os resultados detalhados deste levantamento foram publicados hoje pelo JC. O candidato pessebista, Geraldo Júlio, atingiu agora 40% de intenções de voto (decresceu dois pontos em relação à pesquisa anterior), Daniel Coelho pontuou 23% (cresceu um ponto), Humberto Costa ficou com 16% (mesma percentagem anterior) e Mendonça Filho, com 4%, ganhou um ponto.

Leia mais…

CENÁRIO NO RECIFE INDICA DECISÃO NO PRIMEIRO TURNO

02/10/2012

Juliana Sá

Blog de Jamildo, 01/10/2010
O cenário das eleições no Recife, onde pesquisas realizadas por diferentes institutos apontam um candidato (Geraldo Julio, do PSB) com 50% dos votos válidos, mantendo trajetória ascendente sem involução desde o início da campanha, propicia grandes chances da cidade eleger seu prefeito ainda no primeiro turno.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação