Queda

DILMA PERDE 29 MILHÕES DE ELEITORES EM TRÊS MESES

01/07/2013

Fonte: elaboração própria, com base em pesquisas do Datafolha

Maurício Costa Romão

Os analistas de maneira geral já esperavam algum dano eleitoral para a presidente Dilma Rousseff em face das manifestações de rua ocorridas no Brasil no mês de junho. Ninguém, todavia, imaginava que fosse tão grande.

De fato, em apenas 20 dias, no mês recém-findo, as intenções de voto manifestadas pelos eleitores para a presidente caíram 21 pontos de percentagem, passando de 51% para 30%, conforme se pode ver no gráfico que acompanha o texto.

Levando-se em conta os meses de março a junho, a queda de intenções de voto vai a 28 pontos percentuais. É oportuno mensurar esse declínio em termos de número de eleitores, mas para isso são requeridos alguns passos.

Leia mais…

ESCÂNDALO ERENICE E AS PESQUISAS

18/10/2010

Fonte: elaboração do autor com base em 51 pesquisas: Datafolha (17), Ibope (17), Sensus (9) e Vox Populi (8).

Por Maurício Costa Romão

Os quatro grandes institutos de pesquisa do país realizaram 51 pesquisas eleitorais de setembro do ano passado até às vésperas da eleição de 03 de outubro: Datafolha (17 pesquisas), Ibope (17), Sensus (9) e Vox Populi (8).

A evolução das intenções de voto captadas por esses levantamentos está retratada na ilustração gráfica que acompanha o texto. Apenas algumas datas do trabalho de campo dessas pesquisas aparecem no gráfico.

Nota-se no gráfico, seguindo a linha vermelha, que desde o início das pesquisas a trajetória de intenções de voto para Dilma Rousseff é crescente até o final de agosto, a partir de que se estabiliza na casa dos 50%, pelo menos até os primeiros 25 dias de setembro, quando há um descenso e passa a gravitar no entorno de 47%.

Já o candidato tucano, José Serra, ainda que tenha estado à frente nas pesquisas no início da série, suas intenções de voto nesse período nunca saíram do patamar de 30% a 40%, ficando estabilizadas no entorno de 35%, até o final de junho, quando passam a decrescer sistematicamente até meados de setembro, período a partir do qual esboçam discreta reação.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação