Quarta Parte

A Sistemática de Preenchimento de Vagas Parlamentares (Quarta Parte)

03/06/2010

(Quarta Parte)

Por Maurício Costa Romão

O post anterior, o correpondente à Terceira Parte do texto geral, iniciou a apresentação do “método das maiores médias”. Bem, a parte inteira de [3], QPj = C. VVj / VV, as cadeiras totais do Parlamento, quando multiplicada pela parte fracionária resulta no quociente partidário. Sendo esse produto composto por um número inteiro e uma fração, despreze-se agora a fração de cada QP e chame-se a esse resultado parcial de “vagas iniciais” (VI). No caso do exemplo do Democratas, ficaria: QPd = 2,835 = 2.           

Mediante essa sistemática de desprezar as partes fracionárias dos QPs, foram alocadas 30 cadeiras inicialmente, no exemplo da eleição de 2008, conforme se constata na Tabela do texto, a qual será postada depois. Sabe-se, entretanto, que o número total de cadeiras do legislativo recifense é de 37. Quer dizer, as sobras que serão distribuídas servirão para preencher essas vagas restantes, sete, no caso.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação