Projeções

ESTIMANDO QUOCIENTES ELEITORAIS 2012: JABOATÃO E OLINDA (Final)

12/07/2011

 

ESTIMANDO QUOCIENTES ELEITORAIS 2012: JABOATÃO E OLINDA (Final)

(Nota Técnica)

Por Maurício Costa Romão

Estimativas do QE e as vagas das Câmaras

A partir dessas suposições, foi possível então estimar os votos válidos correspondentes a cada hipótese de evolução das mencionadas relações e, finalmente, projetar os possíveis quocientes eleitorais associados a cada estimativa dos votos válidos. Isso pode ser visto nas Tabela 5 e 6.

Leia mais…

QUAL A VOTAÇÃO EXCEPCIONAL P/ DEPUTADO FEDERAL EM 2010?

27/08/2010

Fonte: elaboração do autor, com base em dados do TRE. * Votos válidos em relação ao total do estado

Fonte: elaboração e projeção do autor, com base em dados do TRE; *QE=Quociente Eleitoral

Por Maurício Costa Romão

Observações Preliminares

1)    Para cada ano eleitoral (1986, 1990, 1994, 1998, 2002 e 2006) foi destacado o deputado federal mais votado em Pernambuco e sua respectiva votação no Recife (vide Tabelas do texto). Naturalmente, nem sempre o mais votado no estado em cada ano o é também no Recife;

2)    Devido à inexistência de dados completos no site do TRE, e para tornar a série homogênea (86, 90, 94, 98, 02 e 06), foi necessário comparar a votação dos deputados federais obtidas no Recife em relação aos votos válidos totais do estado de Pernambuco. Não é o ideal, mas tem a vantagem de ser a mesma variável empregada para todos os anos da série, o que uniformiza o tratamento comparativo realizado.

3)    Em pleitos levados a efeito em anos distintos não é correto comparar votações nominais entre parlamentares porque de uma eleição para outra as variáveis demográficas (tamanho da população, faixa etária, etc.) e eleitorais (eleitorado, abstenção, votos brancos, etc.) se modificam. O método apropriado é utilizar o critério da proporcionalidade, que consiste em calcular a participação de cada votação individual em relação aos votos válidos totais apurados na respectiva eleição.

Leia mais…

DILMA X SERRA: EVOLUÇÃO E PERSPECTIVAS

18/08/2010

 

Fonte: elaboração do autor com base em pesquisas dos Institutos Sensus (2), Ibope (6), Vox Populi (4) e Datafolha (4).

Por Maurício Costa Romão

Até o mês de maio de 2010, levando-se em conta 15 pesquisas nacionais realizadas desde setembro do ano passado, pelos quatro grandes institutos que têm coberto a corrida presidencial (Vox Populi, Datafolha, Sensus e Ibope), nenhum deles havia registrado vantagem de Dilma sobre Serra em intenção de votos. Durante esse período a média de intenção de votos de José Serra manteve-se em dez pontos de percentagem maior que a de Dilma Rousseff: 35,2% contra 25,3%.

A partir de maio, mais precisamente com a pesquisa do Vox Populi, realizada entre os dias 8 e 11, que apontou pela primeira vez, entre todos os levantamentos, uma vantagem de três pontos de percentagem para a ex-ministra sobre o candidato tucano, a postulante petista passou a liderar a corrida presidencial, em termos de intenção de votos.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação