Probabilidade

SR. LEÔNIDAS NUNCA FOI ENTREVISTADO. E VOCÊ?

27/02/2013

 Maurício Costa Romão

“Tenho 76 anos, eleitor desde os anos 50, e acho muito estranho jamais ter sido procurado por um Instituto de Pesquisas para uma declaração de voto. E os senhores, que neste momento lêem esta carta, já foram procurados alguma vez por esses institutos? Esta pergunta prende-se ao fato de que, num universo de aproximadamente 250 eleitores da cidade onde moro, Volta Redonda, não encontrei uma só pessoa que tenha sido pesquisado. Até quando vamos deixar os institutos elegerem os candidatos?” Leônidas Marques – leo_vr@terra.com.br.

O texto que encabeça o presente artigo foi enviado a um importante jornal de capital brasileira para a seção de “Cartas à Redação”, sob o título de “Institutos”. Na singela missiva sobressai-se o desapontamento do Sr. Leônidas pelo fato de nunca ter sido entrevistado por uma pesquisa eleitoral.  

Como o Sr. Leônidas, inúmeros outros eleitores compartilham do mesmo desalento. Observam que pesquisa vai, pesquisa vem, e nunca são entrevistados, por qualquer que seja o instituto. Indagam sobre isso em seus círculos de convivência e, surpresos, constatam que ali, também, ninguém foi abordado por tais levantamentos. Daí para inferirem, como o fez o Sr. Leônidas, que as pesquisas são fabricadas é um pulo!  

Leia mais…

NUNCA FUI ENTREVISTADA!

07/01/2012

Eleitora

“Muitas pessoas que conheço dizem que as pesquisas são fabricadas, pois nunca foram entrevistadas e não conhecem ninguém que foi.  Eu mesma nunca fui pesquisada!”

Maurício Costa Romão

Eu também nunca fui! Mas veja, do ponto de vista estatístico e probabilístico não há nada de errado em você nunca ter sido entrevistada. As pesquisas de intenção de voto são amostrais, consultam apenas uma pequena parte da população. Daí por que ser raro, muito raro, um determinado eleitor fazer parte de uma dessas amostras aleatórias. Observe-se, por exemplo, o caso brasileiro, que tem um universo de 136 milhões de eleitores. Os institutos de pesquisa fazem, em geral, levantamentos de 2.000 questionários em pesquisa nacional para Presidente. A chance de um eleitor em 136 milhões ser entrevistado numa amostra de 2.000 questionários é baixíssima: apenas um eleitor em cada grupo de 68.000!

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação