Presidente

UM ANO DE PESQUISAS PARA PRESIDENTE 2010

15/09/2010

George Gallup (sentado). Imagem publicada pela Veja (29/09/2004)

Fonte: elaboração do autor, com base em 37 pesquisas de diferentes institutos: Datafolha (12), Ibope (12), Vox Populi (7) e Sensus (6).

Por Maurício Costa Romão

Com o último* levantamento do Datafolha de 08 e 09 de setembro, publicado no fim de semana que passou, foram contabilizadas 37 pesquisas de intenção de votos, desde setembro de 2009, oriundas dos institutos Datafolha (12), Ibope (12), Vox Populi (7) e Sensus (6). Tais pesquisas, registradas oficialmente e publicadas na mídia, estão postadas seqüencialmente no gráfico que acompanha o texto.

É importante reiterar que os levantamentos foram perfilados no gráfico, obedecendo à cronologia da data do trabalho de campo de cada instituto. Este aspecto cronológico é importante porque as datas mais recentes são as mais relevantes, pois incorporam os últimos sentimentos do eleitor.

Leia mais…

OUTRA PESQUISA PARA PRESIDENTE: SENSUS

14/09/2010

Fonte: elaboração do autor, com base em pesquisas do Instituto Sensus

Por Maurício Costa Romão

Mais uma pesquisa de intenção de votos para Presidente foi realizada nesta primeira quinzena de setembro, desta feita a cargo do Instituto Sensus. É a trigésima oitava pesquisa da corrida presidencial, desde a pesquisa do Ibope de 11 a 14 de setembro do ano passado, todas registradas oficialmente e publicadas na mídia.

O levantamento atual, encomendado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), foi divulgado nesta terça-feira (14/09), e mostra a candidata do PT, Dilma Rousseff, com 50,5% das intenções de voto, 24,1 pontos percentuais à frente do candidato do PSDB, José Serra, que tem 26,4%. Marina Silva, do PV aparece com 8,9%.

Leia mais…

INTERNET ELEITORAL

13/09/2010

Por Cesar Maia

Folha de S.Paulo, 11/09/2010

A maior frustração dessas eleições é a relação entre o uso da internet e as decisões de voto. Pelo menos até aqui. Até a pré-campanha, a expectativa era muito grande. A referência sempre reiterada era a eleição de Obama.

As principais candidaturas presidenciais se apetrecharam para isso. Dilma e Marina passaram a “tuitar”. Foram contratadas equipes para montar sites, blogs, entrar em redes sociais… A primeira baixa foi na coordenação da equipe de internet de Dilma.

O que a campanha esperava da equipe era um bom comportamento, sem criar espuma nem novidade. Mas isso contraria a lógica da internet. Desfez-se a equipe e sacrificou-se a lógica. A campanha de Marina na internet é imperceptível. Serra contratou uma equipe que vem procurando abrir espaços com redes, videoentrevistas etc…

Leia mais…

AS PESQUISAS PÚBLICAS

05/09/2010

Imagem divulgada no Blog Acerto de Contas

Marcos Coimbra
O Estado de Minas, 04/08/2010

Não são todas as campanhas que conseguem, mas todas que podem montam sistemas para acompanhar os humores do eleitorado por meio de pesquisas

Quando escrevem sobre pesquisas, alguns jornalistas mostram não conhecer bem o papel que elas têm hoje nas campanhas políticas. Curioso é que mesmo profissionais tarimbados costumam revelar esse desconhecimento e não apenas os jovens repórteres no início de carreira.

Em momentos iguais a este, de aproximação das eleições, veem-se exemplos disso a toda hora. Como saem pesquisas com muita frequência, a imprensa está sempre cheia de matérias que as citam, nas quais se percebe a desinformação de seus autores sobre o que acontece no quartel-general das candidaturas.

Leia mais…

O PERFIL DE CADA ELEITOR

03/09/2010

 

José Roberto de Toledo

Portal do Estadão, 29/08/2010

Na média, o eleitor tem um seio e um testículo. A velha piada dos estatísticos revela as limitações do uso da média para retratar um conjunto complexo de informações. O resumo minimalista está sempre arriscado a virar uma caricatura.

Por isso é desafiador traçar um perfil do eleitor de cada candidato. Os presidenciáveis favoritos atraem votos de vários tipos, por vezes contraditórios entre si. Marina Silva (PV) mistura em seus índices evangélicos e agnósticos. José Serra (PSDB) atrai patrões e empregados.

Além disso, alguns estratos são tão maiores que todos os candidatos acabam extraindo a maior parte de seus votos dali. É o caso do Sudeste, onde vive quase metade do eleitorado. Mesmo Dilma Rousseff (PT), que tem 2 de cada 3 votos nordestinos, tem maior número de eleitores no Sudeste do que do Nordeste.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação