política

DEPUTADOS: 1947 A 2010

29/03/2011

 

Cesar Maia

Folha de S.Paulo, 26/03/2011

As referências político-ideológicas no Brasil são tênues. A República Velha (1889-1930) produziu um regime de partido único descentralizado. A Revolução de 1930 abriu espaço para os partidos, mas, com o Estado Novo, isso durou pouco. O Partido Comunista foi uma exceção a essa regra.

A redemocratização gerou três partidos. Na UDN estavam também os socialistas. Era o partido dos governadores que se negaram a ser interventores em 1937. Seu perfil ideológico como partido liberal-urbano-cosmopolita veio depois.

O PSD era o partido dos interventores, com enorme atratividade. Os dois partidos se beneficiaram de seus candidatos a presidente em 1945: Eurico Gaspar Dutra (PSD) e Eduardo Gomes (UDN). O trabalhismo surge na relação DF-sindicatos criada pelo prefeito do Rio de Janeiro, Pedro Ernesto, em 1933. Vargas o aprimorou como base social de sustentação.

Leia mais…

1932: ONTEM E HOJE!

09/11/2010

Cesar Maia

Folha de S.Paulo, 06/11/2010

Em 1932, Mussolini destacava-se como único líder, chefe de governo de expressão no mundo ocidental. Com formação teórica muito acima da média, poliglota, leitor de filósofos e de grandes escritores, conhecedor de historia, impressionou Emil Ludwig, escritor alemão, biógrafo de Bismarck, Napoleão e Goethe.

Mussolini deu absoluta privacidade, dez tardes seguidas em seu gabinete, para uma entrevista com Ludwig. Esta foi publicada e se transformou em livro logo em seguida: “Colóquios com Mussolini”.

Ludwig explora os conceitos do entrevistado -liderança, governo, autoridade, nacionalismo, poder, países, história, artes, atributos do líder, Estado… Mussolini passou a ser referência para outros líderes políticos. Salazar mantinha seu busto na mesa de trabalho. Getúlio usou na “Constituição” de 1937 o conceito de Parlamento corporativo num governo autoritário.

Leia mais…

POLÍTICA E VIDA PÚBLICA

04/10/2010

Carlos Heitor Cony

Folha de S.Paulo, 21/09/2010

RIO DE JANEIRO - Semana passada, aos 70 e tantos anos, Brigitte Bardot fez declarações que trouxeram seu nome à mídia internacional. Entre outras coisas interessantes, ela disse que ao longo de sua vida pensou diversas vezes no suicídio e que a política a enojava.

Ela dividiu, com Marilyn Monroe, a condição de incontestável símbolo sexual. Enquanto a americana morreu cedo, em condições até hoje misteriosas (falaram em suicídio por causa do relacionamento com os dois Kennedys, John e Bob), a francesa retirou-se na Côte, cuidou de cachorros e defendeu as baleias.

Leia mais…

OLHO GORDO NOS PARLAMENTOS

30/08/2010

Claudio Weber Abramo, Folha de S.Paulo, 28/09/2010

SEM CONSIDERAR políticos que, nas últimas horas, tenham morrido ou renunciado a candidaturas, apresentam-se às eleições deste ano 21.752 pessoas (o número pode diminuir um pouco por conta de indeferimentos definitivos de candidaturas).

Dessas, um total de 5.617 candidatou-se em 2006, entre as quais se encontra a grande maioria dos 1.626 deputados federais, senadores e deputados estaduais (e distritais do DF) eleitos naquele ano e que buscam recondução ao cargo ou almejam outros postos Ainda entre os mais de 20 mil candidatos estão 7.142 que concorreram nas eleições de 2008, incluindo-se aí nada menos de 288 dos 715 vereadores que foram eleitos para Câmaras Municipais de capitais naquele ano. Sabe-se lá quantos desses ex-candidatos em 2008 são hoje detentores de mandatos municipais em outras cidades.

Leia mais…

Dar direção à confiança

23/05/2010

Cesar Maia,

Folha de S.Paulo (22/05/2010)

A ALIANÇA POLÍTICA com vistas à disputa eleitoral é matéria de estudos pela politicologia.
Desde a segunda metade do século 19 até quase o final do século 20, as alianças foram, em geral, construídas a partir de programas, decididas e divulgadas pelos partidos que se coligam. O debate prévio se desenrolava por meses. Esse processo nem sempre foi assim.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação