política

A INESGOTÁVEL RESPONSABILIDADE DA POLÍTICA

06/07/2011

 

Por Paulo Skaf*
Blog da Folha, 05//07/2011

A positiva conjuntura do Brasil, fruto da redemocratização, molda-se pelo ideário das “Diretas Já”, em 1984, da eleição do presidente Tancredo Neves, em 1985, e da promulgação da Constituição de 1988 por Dr. Ulysses Guimarães. Nesse contexto, a ascensão socioeconômica de 30 milhões de pessoas não é obra do acaso. Os programas de distribuição de renda, o aumento do salário mínimo e mais crédito para habitação e consumo pautavam aquele movimento.

Leia mais…

VOCÊ E A REFORMA POLÍTICA

27/06/2011

 

Cristovam Buarque

Jornal do Commercio, 24/06/2011

Este é o terceiro artigo de minha autoria sobre a reforma política em discussão no Congresso Nacional, abordando as mudanças necessárias no Poder Executivo e também no Poder Judiciário. Nos dois anteriores, tratei das reformas Eleitoral e Legislativa.

Olhar apenas a forma da eleição e funcionamento do Congresso não é suficiente para levar adiante uma Reforma Política Republicana. É preciso mudar também o Poder Executivo e sua relação com o Congresso Nacional. É preciso superar também as crises e as tensões no funcionamento da República que derivam das relações entre os Poderes Legislativo e Judiciário.

Leia mais…

TOMEM A PRAÇA

06/06/2011

  

Rodrigo Russo

Folha de S.Paulo, 05/06/2011

No dia 27 de maio, na praça Catalunha, em Barcelona, cartazes repudiavam a violência policial, pediam “democracia real já!” e um mundo mais justo para todos. No dia 3 de junho, na praça da Sé, em São Paulo, os cartazes exibiam mensagem bem diferente: “compra-se ouro”.

Na praça Catalunha, naquele e nos três dias seguintes, jovens discutiam pelo fim dos privilégios dos políticos e dos banqueiros e diziam que ninguém os representava. Muitos se juntavam às conversas. Por aqui, em São Paulo, pastores de meia-idade pregavam que “Jesus Cristo é a salvação”. Poucos pedestres pareciam se importar. Em Barcelona, uma barraca instalada pelos “indignados” oferecia gratuitamente alimentação a todos aqueles que se dispusessem a ficar na fila, independentemente de pertencerem à manifestação.

Leia mais…

A CONSTRUÇÃO DO FUTURO

08/04/2011

 

JOSÉ ANÍBAL, 26/02/2011

O papel histórico do PSDB na sociedade brasileira é o de qualificar o debate político, e não o contrário. Quando ouço cobranças por uma nova agenda para o Brasil, concordo com os que defendem uma revitalização do PSDB – desde que isto signifique um mergulho em nós mesmos, na mais exata aproximação com a ideia que construiu este partido.

Foi por nossa capacidade de pensar o país que chegamos, enquanto partido, tão jovens ao poder. O PSDB tinha apenas seis anos em 1994 e, no entanto, aquele seu programa está aí, consensual, defendido por nossos adversários.

É hora de deixar de lado a grita de nossos continuadores e pensar o futuro. Ninguém mais fala em crescer com um pouquinho de inflação. O governo atual faz ajuste fiscal. O BC é independente. O sistema financeiro é sólido. O país cresce. Os brasileiros vivem bem melhor hoje do que há 20 anos. Nós vencemos.

Leia mais…

CRISES DE 97/98 E POLÍTICA

03/04/2011

 

Cesar Maia

Folha de S.Paulo, 02/04/2011

Em julho de 1997, a crise asiática abalou as finanças mundiais, ampliada em agosto de 1998 pela crise russa. As consequências econômicas são bem lembradas, mas as consequências políticas, não.

Na América Latina, Venezuela, Argentina e Brasil produziram uma reversão do quadro político. Na Venezuela, o ministro Teodoro Petkoff (Planejamento), que geria o país dada a idade do presidente Rafael Caldera, criou uma forte expansão econômica no início de 1997, preparando a sucessão do presidente.

Hugo Chávez vinha lá atrás, com uns 5%. Veio a crise asiática e a economia venezuelana naufragou. O barril do petróleo chegou a US$ 11. Da expansão estimulada por Petkoff à queda do PIB após as crises, a economia variou 20% do PIB. Chávez criou, em 97, o Movimento V República (MVR) e depois surfou na onda das crises. Venceu a eleição. Os desdobramentos são conhecidos.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação