Pesquisa IPMN

PESQUISA IPMN POSSIBILITA PROJETAR VITÓRIA DE PAULO CÂMARA COM VANTAGEM SUPERIOR A 600 MIL VOTOS

02/10/2014

 

Maurício Costa Romão

O Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN), em parceria com o portal LeiaJá e o Jornal do Commercio, realizou sua última pesquisa de intenção de votos relativa ao pleito deste ano de 2014 para governador do Estado de Pernambuco. O trabalho de campo foi levado a efeito entre os dias 29 e 30 de setembro.

O candidato do PSB, Paulo Câmara, apareceu com 44% de intenções de voto, 13 pontos à frente do seu principal opositor do PTB, Armando Monteiro, que alcançou 31%. O resultado está fora da margem de erro de dois pontos percentuais.

Na pesquisa anterior do IPMN, realizada nos dias 22 e 23 de setembro, o placar era de 39% a 33% para Paulo Câmara. Assim, nesta última semana Armando Monteiro oscilou negativamente dois pontos percentuais e o candidato pessebista cresceu cinco.

Leia mais…

PESQUISA IPMN PARA GOVERNADOR REFORÇA VANTAGEM DE PAULO CÂMARA

25/09/2014

Fonte: elaboração própria com base em pesquisas de vários institutos

 Maurício Costa Romão

O levantamento do Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN), em parceria com o portal LeiaJá e o Jornal do Commercio, levado a efeito entre os dias 22 e 23 de setembro no Estado de Pernambuco, mostra o candidato Paulo Câmara com 39% de intenções de voto para governador, cinco pontos à frente do seu principal opositor, Armando Monteiro, que alcançou 33%. O resultado está fora da margem de erro de dois pontos percentuais.

Na pesquisa anterior do IPMN, realizada na primeira semana de setembro, o placar era de 33% a 31% para Paulo Câmara. Assim, nesses últimos quinze dias Armando Monteiro oscilou positivamente dois pontos percentuais e o candidato pessebista cresceu seis.

O gráfico que acompanha o texto mostra a evolução dos números de 17 pesquisas de diversos institutos divulgadas em Pernambuco desde abril deste ano, incluindo o mencionado resultado do IPMN.

Leia mais…

IPMN: MAIORIA APROVA A GESTÃO DO GOVERNADOR EM PERNAMBUCO

30/10/2013

Fonte: elaboração própria com base em pesquisas do IPMN

 Maurício Costa Romão

O Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN), em parceria com o Jornal do Commercio e o portal LeiaJá, realizou pesquisa de intenções de voto para governo do Estado de Pernambuco, com trabalho de campo levado a efeito entre os dias 21 e 22 deste mês de outubro. O levantamento tem margem de erro de 2,2 pontos de percentagem, para mais ou para menos, um nível de confiança de 95%, e aplicou 2.423 questionários.

Além da convencional intenção de votos, a pesquisa do IPMN captou, também, alguns sentimentos dos eleitores quanto ao ambiente político-eleitoral que permeia a corrida para o governo do estado. Dentre essas impressões mentais dos eleitores, foi selecionada, neste texto, para breves comentários, a avaliação da presente administração estadual. O IPMN procurou saber também como os pernambucanos estavam vendo a gestão da presidente Dilma Rousseff.

Leia mais…

PESQUISA IPMN NO RECIFE: JOÃO DA COSTA E MENDONÇA LIDERAM EMPATADOS E CENÁRIOS SÃO DE SEGUNDO TURNO

23/01/2012

 

 

 

Fonte: elaboração própria, com base na pesquisa do IPMN

Em alguns cenários Mendonça Filho já ultrapassa ligeiramente João da Costa em intenção de votos; em relação à pesquisa IPMN de dezembro, o atual prefeito (1) perde pontos em todos os cenários; (2) a oposição avança e (3) cresce a avaliação negativa da gestão municipal. Sendo candidato, João Paulo lidera disparado. 

 Maurício Costa Romão

 O Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN), em parceria com o Jornal do Commercio e o portal LeiaJá, divulgou hoje os números da pesquisa de intenções de voto para prefeito do Recife, realizada entre os dias 16 e 17 deste mês de janeiro. O levantamento tem margem de erro de 3,5 pontos de percentagem, para mais ou para menos, um nível de confiança de 95%, e aplicou 816 questionários.

Leia mais…

O PESO DA SOMBRA

22/12/2011

Maurício Costa Romão

Eleito em 2008, o prefeito João da Costa enfrentava o grande desafio de substituir o antecessor, que vinha de uma administração bem avaliada e gozava de apreciável prestígio popular. Espremido sob o peso dessa sombra, que bancara – contra tudo e contra todos – sua vitoriosa candidatura, o novo mandatário teve pouca desenvoltura político-administrativa no primeiro ano de seu mandato, ano de lua de mel de governantes com governados.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação