Pandemia

“REVISTA ALGO MAIS” ENTREVISTA MAURÍCIO COSTA ROMÃO

03/09/2020

 

ALGO MAIS: A eleição deste ano será bem diferente das anteriores, devido à pandemia. O que muda essencialmente?

MR: A característica principal desta eleição é que as campanhas dos candidatos vão acontecer com pouca presença física junto ao eleitorado. A campanha, digamos, analógica, passa a ser virtual e isso traz várias conseqüências:

A rua física se torna rua virtual, o comitê físico agora é remoto, os contatos pessoais de rua, próprios da tradicional campanha, passam a ser contatos de redes, e o bom cabo eleitoral agora é o que tem influência digital; os gastos de campanha com materiais físicos são destinados hoje aos meios digitais; a propaganda com panfletos, santinhos, etc., agora será divulgada com mensagens de vídeo e por aí vai. É uma mudança muito profunda em termos de eleição.

Leia mais…

VIDAS ABSOLUTAS E ALENTO

26/08/2020

 

Maurício Costa Romão

As mídias em geral têm repercutido ad nauseam o nefasto atingimento de 100 mil mortes por coronavírus no Brasil, registrado no dia 8 de agosto próximo passado.

E aí não adianta acalentar ressalvas de que o país é continental, onde vivem 213 milhões de pessoas e que, portanto, em se tratando de uma pandemia, o número de óbitos tem que ser visto não em termos absolutos, mas proporcionalmente ao tamanho de sua população.

Se assim fosse feito, o Brasil teria no cotejo internacional uma taxa até razoável de 504 óbitos por milhão de habitantes, atrás, por exemplo, de países como a Bélgica (857), Peru (789), Espanha (612), Reino Unido (609), Itália (585), Suécia (572), Chile (543), Estado Unidos (521), e um pouco acima da França (466). (Dados de 16/8/2020, Worldmeter).

Leia mais…

VOLTA ÀS AULAS E RETROCESSO COGNITIVO

26/08/2020

 

(Publicado no Jornal do Commercio em 18/07/2020)

 Maurício Costa Romão

 Embora os diversos sistemas de ensino se hajam mobilizado rapidamente para encetar atividades remotas na crise da pandemia, houve, devido ao inusitado do momento, mais ênfase na continuidade do processo de escolarização e menos atenção à aprendizagem, conceitos distintos.

Dessa forma, a flexibilização do afastamento social com possibilidades de retorno às atividades escolares presenciais deve levar em conta os cuidados sanitários de praxe, mas, também, os aspectos sócio-emocionais e pedagógicos dos alunos, inclusive a perda parcial de conhecimento, o retrocesso cognitivo.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação