Nordeste

POPULARIDADE DE DILMA NO NORDESTE

12/08/2014

Fonte: elaboração própria, com base em pesquisas do Ibope

Maurício Costa Romão

A pesquisa do Instituto Ibope de antes das manifestações de junho de 2013, realizada em março, apontava a presidente Dilma Rousseff exibindo grande popularidade no Nordeste: 72% de avaliação positiva, medida pelas menções de ótimo e bom.

Logo após aquelas insurgências, o levantamento do mesmo instituto em julho já registrava queda da avaliação positiva para 43%. Depois de esboçar certa reação a partir dali, e até dezembro do ano passado, a seqüência de pesquisas mensais do Ibope em 2014 mostra que os níveis de popularidade da mandatária nacional retornaram aos patamares pós-manifestações (vide gráfico).

Leia mais…

O PESO DO NORDESTE NA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL DE 2014

10/08/2014

Maurício Costa Romão

Embora a eleição presidencial de 2010 haja ido para o segundo turno, se dependesse apenas do Nordeste o pleito teria sido encerrado na primeira etapa, com Dilma Rousseff obtendo 59,1% dos votos válidos da região (cerca de 14,9 milhões de votos, de um total de 25,3 milhões).

Os adversários da presidente naquele pleito conseguiram 40,9% dos votos válidos locais, o que corresponde a cerca de 10,3 milhões, uma diferença pró-Dilma de 4,6 milhões de votos.

A julgar pela média extraída das duas últimas pesquisas nacionais de julho do corrente, realizadas pelo Datafolha e Ibope, ou por esta pesquisa do Ibope de agosto, a presidente ganharia de novo no primeiro turno de 2014 na região, se a eleição fosse hoje, desta feita com uma diferença de 30 pontos de percentagem sobre seus novos adversários (65% a 35% dos votos válidos).

Leia mais…

DEPUTADOS FEDERAIS MAIS VOTADOS EM 2010: BRASIL E NORDESTE

05/11/2010

Por Maurício Costa Romão

Fonte: adpatação do autor, com base em dados do DIAP

ELEIÇÕES P/ PRESIDENTE NOS ESTADOS DO NORDESTE, 2006/2010: VOTOS BRANCOS E NULOS E ABSTENÇÕES

19/10/2010

Por Maurício Costa Romão

Fonte: elaboração do autor, com base em dados do TSE

Fonte: elaboração do autor, com base em dados do TSE

DISCURSO POLÍTICO PRECISA SE ADAPTAR PARA ATENDER A DEMANDAS SOCIAIS LOCALIZADAS

23/09/2010

Mauro Paulino
Diretor-Geral do Datafolha

Alessandro Janoni
Diretor de Pesquisas do Datafolha

Folha de S.Paulo, 22/09/2010

 Denúncias como as que dominam o noticiário atual criam enorme expectativa no ambiente político sobre seus reflexos na disputa presidencial, mas, em geral, costumam ter alcance limitado. São assuntos que atingem segmentos pouco representativos do eleitorado -predomina o desconhecimento.

A falta de informação, porém, não pode ser confundida com falta de repertório crítico por parte dos eleitores que admitem não detê-la. E também não se trata de dificuldade de acesso a meios de comunicação. A TV tem ramificação suficiente para alcançar estratos diversos.

A desinformação sobre os escândalos reflete mais o desapego dos eleitores pelo discurso político, inadequado à realidade e a valores da grande maioria da população. O “conteúdo” da campanha remete a segundo plano propostas e programas de governo, tornando-os generalistas, longe de atender a demandas localizadas, desmerecendo a opinião pública.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação