Mudanças

MOVIMENTOS DE RUA E A ELEIÇÃO PRESIDENCIAL DE 2014

15/03/2014

Fonte: elaboração própria

Maurício Costa Romão

Segundo o sociólogo Manuel Castells, os movimentos de rua que vem acontecendo em vários países têm, entre seus traços distintivos comuns, o caráter hibrido de ocupar simultaneamente os espaços cibernético e urbano.

No ciberespaço, através da comunicação em massa pela internet, dá-se existência contínua ás manifestações que se materializam e se tornam visíveis no espaço urbano. 

Daí por que as insatisfações que ensejam os movimentos permanecem latentes, propagadas nas redes da internet, ainda que, eventualmente, haja menos ocupação do espaço público.

Leia mais…

MUDANÇA VERSUS CONTINUIDADE

09/12/2013

Fonte: elaboração própria, com base em pesquisa do Datafolha (28-29/nov)

Maurício Costa Romão

As pesquisas eleitorais que se sucedem umas às outras continuam mostrando que a irrupção das manifestações de junho gerou sementes de insatisfação que permanecem brotando urbi et orbi.

Desta feita, são os dois últimos levantamentos dos institutos Ibope e Datafolha, no mês de novembro, que identificam haver na população grande contingente de eleitores – nada menos que dois em cada três – que quer mudanças na próxima administração presidencial (66% no Datafolha e 62% no Ibope).

Leia mais…

PROPOSTAS EM DEBATE NA CÂMARA DOS DEPUTADOS PARA MUDANÇAS NO SISTEMA ELEITORAL E ELEMENTOS TEÓRICOS PARA SUA CLASSIFICAÇÃO

24/05/2011

 

Ana Luíza Backes, 8 de abril de 2011

Apresentamos aqui um panorama das principais propostas em debate na Câmara tratando de sistemas eleitorais, mais especificamente mudando a forma de eleição de deputados e vereadores. Para melhor compreensão das propostas, introduzimos inicialmente alguns elementos para a classificação dos sistemas eleitorais. É uma apresentação simples e esquemática, visando apenas contribuir para a ordenação e compreensão dos inúmeros modelos em discussão na Casa.

Leia mais…

MUDANÇA?

21/04/2011

 

Ricardo Young

Folha de S.Paulo. 18/04/2011

Reforma política é coisa séria! Não apenas pelo que representa. Mas pela necessidade de pôr em dia a legislação frente aos enormes avanços democráticos conquistados nas últimas três décadas. Portanto, reforma política não é coisa para os políticos fazerem sozinhos, porque os avanços estão muito além da política partidária.

Nesta curta coluna, tratarei de dois assuntos que me inquietam: o horário político eleitoral e a cooptação do Legislativo pelo Executivo na forma de cargos e loteamento da máquina pública. Não adianta falar em financiamento público de campanha se o horário político eleitoral continuar a obedecer a lógica atual, em que o tempo é proporcional ao tamanho das bancadas no Congresso.

Leia mais…

NEM TUDO MUDA

06/04/2011

 

Gustavo Krause

 Blog de Jamildo, 05/04/2011

Terça-feira, 05 de abril, recebo a edição do JC de roupa nova (atenção: sou assinante e leitor compulsivo dos jornais pernambucanos e outros de fora). O editorial justifica a mudança. Simples. Tudo muda e, no mundo moderno, em ritmo vertiginoso e dentro de um quadro de competição implacável. As pessoas, as organizações, as instituições não têm alternativa: ou mudam, em sintonia com o novo tempo, ou desaparecem; na melhor hipótese, viram fósseis, objetos, no futuro, da curiosidade arqueológica.

Com efeito, esta regra, que parece não comportar exceções, apresenta rochosa resistência quando se trata do sistema político brasileiro. A propósito, nos dias subseqüentes ao pleito de outubro, a história se repete: notícias e mais notícias sobre reforma política, tema que, como costuma acontecer, entra na agenda política como se fosse pra valer. Criam-se comissões; escrevem-se artigos; chovem propostas; cada cabeça, uma reforma e se busca, de marré, marré, o consenso improvável.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação