Influência

COMO NEUTRALIZAR A VOTAÇÃO EXCEDENTE DO PUXADOR DE VOTOS NO SISTEMA PROPORCIONAL BRASILEIRO

10/07/2013

 

Maurício Costa Romão

Preliminares

Um dos argumentos mais usados pelos que se fixam na perspectiva de trocar o modelo proporcional em vigência no país é o de que o mecanismo gera uma aberração eleitoral: candidatos com votação irrisória são guindados ao Parlamento “arrastados” por grandes votações dos chamados puxadores de voto.

O puxador de votos é, conceitualmente, um candidato a parlamentar de muito prestígio entre os eleitores, cuja grande votação individual chega a ultrapassar o quociente eleitoral (QE) do pleito de que participa.

E o faz em quantidade tal de votos que gera sobra suficiente para eleger outros candidatos do seu partido ou coligação. Os beneficiários desse excedente, na maior parte das vezes, não teriam condição de ascender ao Parlamento sem a ajuda dos votos que sobraram do puxador.

Leia mais…

O “CONTROLE” DAS PESQUISAS ELEITORAIS (Parte II)

15/11/2012

 

Maurício Costa Romão

Parte II 

Voltando à sugestão do deputado pernambucano:

“Pela proposta do deputado federal, as empresas que fazem levantamentos eleitorais poderão sofrer penalidades e mesmo fechar, ou serem suspensas, caso as suas análises não se confirmem. Como a margem de erro dos institutos historicamente é de 3%, o instituto que errar acima dos 7,5% (sic) estabelecidos como margem, seria proibido de registrar pesquisas na próxima eleição. Na eleição seguinte, caso os erros se mantivessem, seria definitivamente fechado. E os donos pagariam multas a serem arbitradas”. Apud Jamildo Melo, no mencionado post.

É oportuno recorrer a um exemplo da evidência empírica para mostrar que essa proposta de Sílvio Costa não deve ser aplicada no mundo das pesquisas.

Leia mais…

INFLUÊNCIA DA TV NOS RESULTADOS DAS ELEIÇÕES

09/08/2012

 Eleitor

 A TV ainda é o meio mais importante na campanha eleitoral para conquistar o eleitor?

Maurício Costa Romão

Sim! A experiência de várias eleições tem mostrado que a TV e o rádio são os meios mais importantes e, sobretudo, eficazes, de as campanhas eleitorais chegarem diretamente aos eleitores. O horário eleitoral, principalmente o transmitido pela TV, muda a história das eleições.  Trata-se, também, de uma questão de escala: enquanto a abordagem de eleitores na rua, em pontos de fluxo, ou em suas residências tem alcance fisicamente limitado, a comunicação por rádio e TV leva instantaneamente as mensagens dos candidatos a milhares e milhares de eleitores, incluindo os que se encontram nos mais distantes e inacessíveis rincões.

Leia mais…

ELEIÇÃO SEM PESQUISA ELEITORAL?

07/08/2012

Eleitora

É possível uma volta ao passado, quer dizer, ter eleições hoje em dia sem a presença polêmica das pesquisas eleitorais?  

Maurício Costa Romão

Antes de qualquer coisa é oportuno contextualizar o papel das pesquisas eleitorais. Elas são, acima de tudo, um importante instrumento de comunicação social. As pesquisas expressam para a sociedade o que é que o eleitor está pensando sobre o processo eleitoral, quais são suas simpatias ideológicas e partidárias, quais são suas preferências pelos prováveis candidatos, quais são seus sentimentos e expectativas sobre o presente e o futuro, quais são seus principais problemas e apreensões, etc. Então, a pesquisa eleitoral é a caixa de ressonância do pensamento do eleitor, vale dizer, da sociedade.

Leia mais…

OS DILEMAS DA INFLUÊNCIA

03/03/2012

Kenneth Maxwell

Folha de S.Paulo, 02/02/2012

Não existe caminho fácil para ganhar influência mundial. O processo acarreta responsabilidades, além de oportunidades. Nesta semana, alguns dos dilemas que o Brasil terá de enfrentar por causa disso se tornaram visíveis. Já há algum tempo, o papel que o Brasil vem assumindo na América do Sul causa inquietação aos vizinhos. Essas preocupações não costumam ser expressadas publicamente. Mas existem indicações claras.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação