Indecisos

VOTOS INDECISOS E ERROS NAS PESQUISAS

03/01/2013

Mauricio Costa Romão

 A preocupação dos institutos de pesquisa no estágio final das eleições é apresentar os resultados de intenção de voto em termos de votos válidos (votos totais menos os votos em branco e os votos nulos), já que será nessa modalidade que a divulgação oficial dos números do pleito será feita.

Assim, quanto ao percentual de eleitores que se intitularam indecisos (que pode ser maior do que o percentual dos que disseram que iam votar em branco ou anular o voto), qual é o procedimento dos institutos para essa categoria?

Leia mais…

VOTOS TOTAIS X VOTOS VÁLIDOS II (Final)

27/11/2012

 

Eleitor

Quando se aproxima o dia da eleição, as pesquisas mudam de votos totais para votos válidos. Operacionalmente, o que é que se modifica quando é feita essa passagem de um conceito para outro?

Maurício Costa Romão

Nas pesquisas eleitorais, os entrevistados ou declaram intenção de votar em algum candidato, ou se dizem indecisos (não sabem ou não querem responder), ou ainda, que vão votar em branco ou anular o voto.

Leia mais…

INTRODUZINDO O “FATOR DE VOLATILIDADE DO VOTO” NAS PESQUISAS ELEITORAIS

09/11/2012

 (Nota Técnica p/ Discussão)

Maurício Costa Romão

As pesquisas de véspera não podem ser comparadas com o resultado oficial porque há um número significativo de pessoas que não estavam com voto consolidado. O acertar é muita sorte” (Márcia Cavallari).

”… é um equívoco comparar a pesquisa da véspera com o resultado das urnas numa eleição marcada por mudanças bruscas nas intenções de voto”. (Mauro Paulino).

Imprevisibilidade

Os principais institutos de pesquisas de intenção de votos conseguem prognosticar acertadamente, dentro da margem de erro, cerca de 95% dos resultados nas eleições majoritárias do país. Este ano não foi diferente.

Entretanto, após algumas estimativas incorretas no primeiro turno desta eleição, o que reavivou as críticas aos institutos de pesquisa, o Ibope e o Datafolha, através de seus dirigentes técnicos, Márcia Cavallari e Mauro Paulino, em respectivo, deram exatamente a mesma justificativa para a ocorrência dos resultados diferentes dos registrados nas urnas.

Os executivos tributam tais disparidades a um fenômeno que se tem detectado recentemente nas eleições brasileiras: a paulatina mudança de comportamento do eleitorado que, cada vez mais, posterga sua decisão de voto para os dias finais das eleições.

Leia mais…

DA INTENÇÃO DE VOTOS PARA VOTOS VÁLIDOS (NOTA TÉCNICA)

31/08/2010

Fonte: elaboração do autor com base em pesquisas do Datafolha (3), Ibope (2), Sensus (2) e Vox Populi (1), *Brancos, nulos e indecisos

Por Maurício Costa Romão

Neste mês de agosto foram registradas no TSE e divulgadas na mídia nove pesquisas nacionais de intenção de votos para Presidente, levadas a efeito pelos Institutos Datafolha (3), Sensus (2), Vox Populi (1) e Ibope (3). Os resultados mostram Dilma Rousseff se distanciando do principal oponente, José Serra, e ampliando sua vantagem de forma consistente, com percentuais fora da margem de erro.

Considerando os quatro últimos levantamentos da segunda quinzena do mês de agosto, do Datafolha (2), Sensus e Ibope, a média de intenção de votos de Dilma Rousseff foi de 48,3%, e a de José Serra alcançou 28,5%. Já a média de intenção de votos de Marina Silva registrou apenas 8,3%, enquanto que o conjunto dos outros candidatos pontuou1, 4%.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação