Eleições

Estatísticas Eleitorais: Vereador no Recife – PE (1988 – 2008)

04/07/2010

Fonte: elaboração do autor com base em dados do TRE.

Motivações do voto

22/06/2010

Imagem publicada no blog do IMN

Por Luiz Guilherme Piva, Folha de S.Paulo (21/06/2010)

São três as principais visões sobre as motivações do eleitor, mas nenhuma delas isoladamente é capaz de explicar as campanhas

São três as principais visões sobre a motivação do eleitor. A primeira é classista, que distribui eleitores e eleitos pelas classes sociais e seus interesses: um preto e branco entre exploradores e explorados, com matizes como lumpens, operários, profissionais liberais, intelectuais e burgueses.

A consciência e a mobilização dos interesses definem as eleições.
O móvel econômico é o principal. O coletivo prepondera sobre o indivíduo. E o longo prazo (transformação ou conservação) subjuga o curto (benefícios). Há uma contradição nessa linha: os explorados são maioria, mas poucas vezes determinam vencedores que os representem “autenticamente”.

Daí decorrem um pessimismo (descrença nas eleições) e uma perversidade (só a revolução muda). A manipulação ideológica e a alienação é que determinam os votos. Ou: a ideologia no sentido forte (manipulação da realidade) prepondera sobre a ideologia no sentido fraco (consciência individual).

Leia mais…

TERMOS SELECIONADOS DO GLOSSÁRIO ELEITORAL BRASILEIRO DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL (TSE) – Continuação

15/06/2010

(de L a V – Final)

 Por Maurício Costa Romão

Legenda de aluguel

Diz-se que são “de aluguel” as legendas dos partidos desprovidos de representação no Congresso ou com escassíssimo número de filiados e/ou parlamentares, e disponíveis para abrigar candidaturas de políticos – geralmente endinheirados – dispostos a pagar um preço pela sua inscrição e apresentação da candidatura a um posto eletivo – geralmente federal e, menos freqüentemente, estadual.

Lei Eleitoral

Lei das Eleições – Lei nº 9.504/97 – na qual se estabelece a data das eleições, os cargos que estarão em disputa, os critérios para o reconhecimento do candidato eleito, em eleições majoritárias, e, ainda, normas sobre coligações partidárias, período para as convenções partidárias de escolha de candidatos, prazos de registro de candidaturas, forma de arrecadação e aplicação de recursos, prestação de contas, pesquisas pré-eleitorais, propaganda eleitoral e fiscalização das eleições; veda determinadas condutas a agentes públicos, etc. Até 1997, cada eleição obedecia a uma lei específica para aquela eleição. Em 1996, por exemplo, a Lei Eleitoral foi a Lei nº 9.100/95; em 1994, a Lei nº 8.713/93; em 1992, a Lei nº 8.214/91; em 1989, as leis nos 7.710/88 (prefeitos) e 7.773/89 (presidente), etc. A presença de observadores internacionais tem como objetivo garantir que o processo eleitoral decorra num clima de transparência, isenção e legalidade, visando assegurar a credibilidade dos resultados eleitorais.

Leia mais…

Por uma agenda oculta

06/06/2010
 
 Claudio Weber Abramo, Folha de S.Paulo, 05/06/2010
 
Eleições deixaram de ser uma ocasião em que a comunidade designa representantes para perseguir alguma agenda significativa. Quase tudo se passa no imaginário. Quando não se trata disso, a tendência é que se discutam desimportâncias.

Diferentemente de outros países, no Brasil não se discute ideologia em eleições. Só o PSOL faz isso. No mais, quem se diz de esquerda não o é e quem é de direita afirma não sê-lo.

Assim é que ganham proeminência assuntos como a união civil entre homossexuais e o direito de aborto, os quais, por mais importantes que sejam para alguns públicos, a rigor dizem respeito ao plano privado.

Leia mais…

Termos Selecionados do Glossário Eleitoral Brasileiro do TSE

20/05/2010

Por Maurício Costa Romão

(de A a C)

Abstenção eleitoral

Termo usado para definir a não-participação [do eleitor] no ato de votar.  O índice de abstenção eleitoral é calculado como o percentual de eleitores que, tendo direito, não se apresentam às urnas. É diferente dos casos em que o eleitor, apresentando-se, vota em branco ou anula o voto

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação