eleição

NA RETA FINAL

29/10/2010

 

Editorial de Folha de S.Paulo, 28/10/2010

 Campanha eleitoral chega ao fim deixando a sensação de que candidatos preferiram a encenação democrática ao debate de ideias e propostas Encerra-se amanhã o horário eleitoral gratuito, reiniciado na campanha de segundo turno em 8 de outubro.

 Também amanhã à noite acontecerá o último debate televisivo reunindo os dois presidenciáveis. A petista Dilma Rousseff e o tucano José Serra se enfrentarão ao vivo pela quarta vez em quatro semanas, desta feita na Rede Globo. Não se pode dizer que tenham faltado oportunidades para que os candidatos apresentassem suas propostas ao país. A carga de exposição dos dois em campanha, no entanto, resultou, em muitos aspectos, numa experiência mais exaustiva do que esclarecedora.

Leia mais…

ÉTICA E CONCILIAÇÃO

04/10/2010

Benenjamin Steinbruch

Folha de S.Paulo, 28/09/2010

O voto consciente é uma recomendação séria; é dever do eleitor conhecer a trajetória do candidato

ESTAMOS A cinco dias das eleições e é curioso observar como o cenário atual é semelhante ao de quatro anos atrás, quando Lula foi reeleito.

Em 2006, o pleito se deu depois de um período de grande conturbação política e denúncias que agravaram esse quadro às vésperas da votação. Agora, o processo eleitoral foi igualmente conturbado por denúncias sucessivas, que culminaram em demissões no governo e, infelizmente, acabaram por desviar o foco das discussões dos programas de cada candidato.

As acusações de parte a parte, em um determinado momento, promoveram um verdadeiro festival de agressões. Nesse contexto, no momento em que 136 milhões de brasileiros se preparam para votar -10 milhões a mais do que em 2006-, duas palavras vêm à mente e gostaria de basear nelas este artigo: ética e conciliação.

Leia mais…

MITOS E FATOS SOBRE A ELEIÇÃO

04/09/2010

Imagem publicada no Blog de Magno Martins

José Roberto de Toledo

Portal do Estadão, 16/08/2010

Mito 1: A eleição de 2010 é governista.

Fato: A eleição de 2010 é mais fácil para candidatos governistas.

Consumo em alta. Emprego em alta. Popularidade em alta. É difícil para um candidato de oposição bater de frente com um governo quando a economia vai bem. O oposicionista se limita a criticar pontos específicos e a prometer continuidade no resto. Acaba com um discurso moderado ou esquizofrênico.

Em ambos os casos, o discurso do candidato oposicionista é difícil de emplacar. Sem uma identidade clara, ou uma proposta que seduza o eleitor, perde terreno para os situacionistas. Com economia em alta, candidatos à reeleição muito populares ou apoiados por governantes com alta aprovação são favoritos, seja para presidente, seja para governador.

Leia mais…

“SEI NÃO, PODE SER”

18/08/2010

Mauro Paulino, Diretor-Geral do Datafolha

Folha de S.Paulo, 17/08/2010

O HORÁRIO eleitoral gratuito começa hoje sob amplo clima de favoritismo de Dilma, o que potencializa o desafio original e vital à campanha de Serra: para reverter esse sentimento precisa avançar entre aqueles que aprovam o governo Lula. Se a campanha não atingir essa façanha, Serra será derrotado por larga vantagem já no primeiro turno.

Os que são totalmente fiéis a Lula, que só votam em quem ele apoia, já estão com Dilma e a elevaram à atual liderança à medida que a associação de seu nome ao do presidente foi sendo percebida. Acompanhamento do Datafolha mostrou em dezembro passado -quando Serra tinha uma vantagem de 15 pontos sobre Dilma- que havia ainda um potencial de transferência com poder de alavancar a candidata do presidente.

Leia mais…

DATAFOLHA: DILMA ABRE VANTAGEM DE OITO PONTOS

14/08/2010

   

  

 

Fonte: elaboração do autor, com base em pesquisas do Datafolha

 

  

Por Maurício Costa Romão

Nas pesquisas do Instituto Datafolha para a corrida presidencial, publicadas desde dezembro do ano passado, esta é a primeira vez que a ex-ministra Dilma Rousseff passa à frente do candidato tucano José Serra, em intenções de voto. É também a primeira vez que a petista ultrapassa o patamar dos 40% nas intenções de voto dos elitores brasileiros. 

O atual levantamento já incorpora eventuais impactos do debate entre os presidenciáveis, levado à efeito na semana passada, bem como das entrevistas concedidas ao Jornal nacional da Rede Globo.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação