DIAP

SEM ALIANÇAS, PT, PMDB E PSDB CRESCERIAM

24/11/2010

Fernando Rodrigues

Folha de S. Paulo, 22/11/2010
 
Siglas teriam feito 62 deputados federais a mais se coligações na disputa pela Câmara não fossem permitidas

Partidos tradicionais se aliam a nanicos por mais tempo de TV; 6 siglas só elegeram representante por estarem coligadas

Se os três maiores partidos brasileiros não tivessem se coligado a nenhum outro na eleição deste ano para obter vagas na Câmara dos Deputados, suas bancadas somadas chegariam a 282 cadeiras. Como se coligaram, PT, PMDB e PSDB conquistaram juntos apenas 220 deputados para a legislatura que começa em 2011.

A diferença de 62 deputados (12% da Câmara) se dividiu entre partidos pequenos. Seis dessas agremiações só têm deputados eleitos por causa dessa “sobra” de cadeiras das siglas maiores.

O Brasil tem 27 partidos políticos registrados oficialmente na Justiça Eleitoral. A rigor, todos podem se aliar na eleição para a Câmara, independentemente de serem adversários nas disputas para presidente da República ou para governador.

Leia mais…

ELEIÇÕES 2010: 35 DEPUTADOS FEDERAIS ELEITOS ATINGEM QUOCIENTE ELEITORAL

03/11/2010
Tags: , , .

 

     

 Por Maurício Costa Romão

Fonte: adaptação do autor, com base em dados do DIAP

Fonte: adaptação do autor, com base em dados do DIAP

DIAP – Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar,  04 de Outubro de 2010
O número de deputados que alcançaram o quociente eleitoral em 2010, 35, foi um pouco maior do que em 2006, quando 32 foram eleitos ou reeleitos com seus próprios votos. O quociente eleitoral é calculado dividindo-se o número de votos válidos pelo número de vagas a que tem direito a unidade da federação.Os 35 deputados e deputadas eleitos ou reeleitos com seus próprios votos, sem necessidade de somar os votos dados à legenda ou de outros candidatos de seu partido ou coligação, pertencem aos seguintes estados e partidos.No plano estadual, Bahia, Pernambuco e Minas Gerais elegeram cinco cada; Ceará, Goiás, Pará, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo, dois cada; e Acre, Distrito Federal, Piauí, Paraná, Rondônia e Roraima, um cada.Já a distribuição por partido é a seguinte: PT e PMDB elegeram sete cada; PSB, cinco; PR, quatro; PSDB, DEM e PP, dois cada; e PTB, PPS, PDT, PSC, PSol e PCdoB, um cada.Veja, na tabela, o nome parlamentar, o partido, o estado, a situação, se reeleito ou novo, os votos obtidos e o quociente eleitoral de cada um dos deputados e deputadas que se elegeram com seus próprios votos.
Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação