Crise

QUEM PERDEU A GRÉCIA?

09/03/2012

Jean Pisani-Ferry

Folha de S.Paulo, 04/03/2012

Se um dia surgir essa pergunta, haverá culpa suficiente para todos na União Europeia

Ninguém começou a tentar estabelecer a culpa, na Europa. Um acordo entre a Grécia e seus credores permitirá que o país pague em dia a parcela de seus títulos que vence no dia 20. Os europeus merecem elogios por terem dado um passo significativo na direção do realismo. Os credores privados aceitaram perder mais de 50% dos valores que tinham a receber e também uma redução nos juros, o que representa alívio de mais de dois terços da dívida grega.

Leia mais…

A GRÉCIA DEVE SEGUIR NEGOCIANDO PACOTES DE AUSTERIDADE COM A EUROPA E COM O FMI?

23/02/2012
Tags: , , .

 

Sim

Claudio Shikida

Folha de S.Paulo, 18/02/2012

Ulisses, conhecido herói da Odisseia, é geralmente citado em uma cena famosa na qual se amarra ao mastro do navio e pede que seus companheiros de viagem encham os seus ouvidos de cera. O objetivo é não ceder ao mortal canto sedutor das sereias. Um dos periódicos científicos de economia, o “Constitutional Political Economy”, usa esse desenho como imagem de fundo em suas capas.

Leia mais…

A GRÉCIA DEVE SEGUIR NEGOCIANDO PACOTES DE AUSTERIDADE COM A EUROPA E COM O FMI?

23/02/2012
Tags: , , .

Carlos Eduardo Martins

Folha de S.Paulo, 18/02/2012

não

Joseph Stiglitz, ganhador do Prêmio Nobel de Economia que foi economista-chefe do Banco Mundial, afirmou, com razão, em seu livro “Globalization and its discontents” (de 2001, publicado no Brasil como “A Globalização e seus Malefícios” pela editora Futura), que as políticas do FMI, em vez de solucionarem as crises econômicas, contribuem para gerá-las ou aprofundá-las.

Leia mais…

POPULARIDADE DE OBAMA PAROU DE CAIR, MAS AINDA É NEGATIVA

26/11/2011

José Roberto de Toledo

Vox Publica, 03/11/2011

O feito hoje é uma lembrança desbotada, mas Barack Obama foi o presidente norte-americano eleito com maior margem nas últimas duas décadas. Com o “sim, podemos”, encheu os EUA de esperança. Porém, a inabilidade para lidar com a crise econômica herdada do governo George W. Bush minou a confiança da maioria dos norte-americanos na capacidade do seu presidente. E ameaça a sua reeleição.

Leia mais…

“MAROLINHA” 2.0

25/11/2011

 

Fernando Canzian 

Folha.com, 7/11/2011

Em 2009, ano da “marolinha”, o PIB do Brasil encolheu 0,6%. Houve quedas dramáticas na indústria (-6,4%) e nos investimentos e construção civil (-10,3%). O PIB daquele ano espelhou a crise aguda nos EUA em 2008. Foi quando o Lehman Brothers quebrou e o mercado internacional de crédito se transformou em um “vale da morte”, onde bancos congelaram os empréstimos entre si e para empresas e consumidores.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação