Crise

MARATONA E RUÍNA DOS BANCOS

29/05/2012

Vinicius Torres Freire

Folha de S.Paulo, 17/05/2012

Temor de saída do euro acelera corrida para sacar dinheiro dos bancos gregos, o que ameaça bancos europeus

UMA CORRIDA BANCÁRIA quebra um banco. O corre-corre para sacar dinheiro de vários bancos, como na Grécia, pode quebrar o país inteiro. Pior, pode servir de exemplo para cidadãos de Portugal, Itália, Espanha. O medo de ver seu dinheiro evaporar leva correntistas a sacar tudo de suas contas. Como a maior parte dos recursos depositados nos bancos “não está lá” (foi emprestada, usada em outros negócios), basta que fatia dos depósitos seja resgatada para que o banco quebre.

Leia mais…

GRÉCIA, DEMOCRACIA E VAMPIRISMO

26/05/2012

Clóvis Rossi

Folha de S.Paulo, 17/05/2012

Se a Europa tivesse aceitado o plebiscito, economizaria seis meses de muito sangue

A chanceler alemã Angela Merkel e o ex-presidente francês Nicolas Sarkozy deveriam telefonar hoje mesmo para George Papandreou e pedir desculpas por terem forçado a saída dele do governo grego no fim do ano passado. Sumária recapitulação: Papandreou ameaçou tascar democracia no jogo da crise, na forma de um referendo para que o eleitorado grego decidisse se queria ou não o dinheiro europeu, acompanhado de rígida austeridade.

Leia mais…

NA PRÁTICA: A GRÉCIA SEM O EURO

22/05/2012
Tags: , , , .

Vinicius Torres Freire

Folha de S.Paulo, 16/05/2012

País pode até melhorar daqui a alguns anos, mas saída do euro vai causar colapso social e econômico

OS BRASILEIROS de uns 45 anos de idade têm experiência com troca de moedas. Talvez se lembrem de avós chamando as notas de um cruzeiro de “mil-réis” ou as de um cruzeiro novo de “mil cruzeiros”, para grande confusão nossa, crianças no início dos anos 1970. Mas essas trocas de moeda eram brincadeira de banco imobiliário, mera mudança de papel pintado. Se e quando a Grécia sair do euro, haverá o caos no sentido original da expressão grega: o vazio ou um abismo da confusão.

Leia mais…

PLUTOCRACIA, PARALISIA E PERPLEXIDADE

11/05/2012

Paul Krugman

Folha de S.Paulo, 05/05/2012

O real problema estrutural está no sistema político, distorcido e paralisado por uma minoria rica

Antes da Grande Recessão, eu costumava fazer palestras sobre a crescente desigualdade nos EUA, enfatizando que a concentração de renda no topo da sociedade havia atingido níveis não vistos desde 1929. Muitas vezes, alguém me perguntava se isso queria dizer que uma nova depressão estava a caminho. Não é que a pergunta fazia sentido?

Leia mais…

A CRISE E O BRASIL

15/03/2012
Tags: , , , .

Editorial da Folha de S.Paulo, 29/01/2012

Recuperação débil da economia dos EUA estreita as opções para o crescimento brasileiro, cada vez mais dependente da China

Os meios de comunicação americanos demonstraram alívio, se não alento, com a notícia de que o crescimento da economia de seu país foi mais acelerado no fim de 2011. Tendo em vista que ainda em meados do ano se temia a volta da recessão, algum otimismo é compreensível. Mas os EUA cresceram só 1,7% no ano passado. Prevê-se que, no melhor dos casos, não cresçam mais que 2% neste ano.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação