Brancos e Nulos

OS VOTOS BRANCOS, NULOS E INDECISOS NAS PESQUISAS

20/10/2010

 

Fonte: elaboração do autor com base em 51 pesquisas: Datafolha (17), Ibope (17), Sensus (9) e Vox Populi (8).

Por Maurício Costa Romão

Os quatro grandes institutos de pesquisa do país realizaram 51 pesquisas eleitorais de setembro do ano passado até as vésperas da eleição de 03 de outubro: Datafolha (17 pesquisas), Ibope (17), Sensus (9) e Vox Populi (8).

A evolução das intenções de voto captadas por esses levantamentos, relativa aos votos brancos, nulos e indecisos, está retratada no gráfico que acompanha o texto. Apenas algumas datas do trabalho de campo dessas pesquisas aparecem no gráfico.

Como se pode observar, a trajetória desses votos é claramente descendente, conforme bem espelha a linha de tendência com inclinação negativa.

Leia mais…

ELEIÇÕES P/ PRESIDENTE NOS ESTADOS DO NORDESTE, 2006/2010: VOTOS BRANCOS E NULOS E ABSTENÇÕES

19/10/2010

Por Maurício Costa Romão

Fonte: elaboração do autor, com base em dados do TSE

Fonte: elaboração do autor, com base em dados do TSE

VOTOS BRANCOS E NULOS SÃO MAIORES EM ESTADOS COM BAIXA ESCOLARIDADE

16/10/2010

Fonte: elaboração do autor, com base em dados do TSE

Fonte: elaboração do autor, com base em dados do IBGE

Por Maurício Costa Romão

Uma particularidade interessante dos votos brancos e nulos, constatada na evidência empírica de várias eleições (vide, por exemplo, Alberto C. Almeida in “Erros nas Pesquisas Eleitorais e de Opinião”, Record, 2009), é que há uma correlação inversa entre esses votos e os níveis de escolaridade, quer dizer, quanto maiores estes, menores são os percentuais de votos brancos e nulos observados nas urnas.

Assim, no Brasil, é comum encontrar percentuais maiores de votos brancos e nulos em estados e municípios no Nordeste, onde pontificam índices mais baixos de escolaridade, do que no Sul/Sudeste.

Leia mais…

SÓ ABSTENÇÃO NO NE NÃO EXPLICA 2º TURNO

08/10/2010

Mesmo se o índice na região tivesse sido igual ao de 2006, o menor em 16 anos, Dilma Rousseff não teria sido eleita

Estados nordestinos registraram o maior percentual de votos nulos ou brancos; média na região foi de 11,19%

Breno Costa
Silvio navarro

Folha de S.Paulo, 07/10/2010

Hipótese aventada por petistas, a abstenção de eleitores na região Nordeste não foi decisiva para a realização de segundo turno.

Ainda que o índice de não comparecimento às urnas na região fosse igual ao de 2006, o mais baixo desde a série histórica iniciada em 1994, Dilma Rousseff (PT) não seria eleita no primeiro turno

O percentual de eleitores nordestinos que deixou de votar no último domingo foi de 20,4%, o que representa 7,5 milhões de eleitores.Há quatro anos, quando Lula foi reeleito, a abstenção na região foi de 18,5%.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação