SUPLENTES: DEFINIÇÃO NA ASSEMBLEIA

08/02/2011

 

Foto: Fernando Silva - 20/11/2006

Diario de Pernambuco

Edição de terça-feira, 8 de fevereiro de 2011 

Os deputados estaduais convocados para assumir secretarias no governo Eduardo Campos (PSB) pedem licença hoje do mandato e o presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Uchoa (PDT), anuncia os substitutos. Ele não adianta se vai chamar por ordem de partido ou de coligação, porém, na Casa não há suspense.

Deputados, tanto governistas quanto de oposição, esperam anúncio favorável aos suplentes de partido. Na posse dos parlamentares, semana passada, Uchoa deu sinais do caminho que tomaria. Questionado, pelo Diario, declarou já ter a decisão definida e citou o exemplo de Minas Gerais, que nomeou suplentes de partido.

Caso a postura do pedetista seja de fato essa, vai contra à da Câmara dos Deputados. Também ontem, o presidente da Casa Federal, Marcos Maia (PT-RS), anunciou manter as convocações via coligações, como costuma acontecer.

Por outro lado, faz consonância a casos julgados pelo Supremo Tribunal Federal favoráveis a partidos. Na última sexta-feira, os suplentes partidários dos deputados federais Alexandre Silveira (PPS-MG) e Alexandre Cardoso (PSB-RJ) tiveram a cadeira na Câmara garantida pelo STF.

Em Pernambuco, quatro deputados pedem licença da Assembleia hoje. São Isaltino Nascimento (PT), que reassume a Secretaria de Transportes, Laura Gomes (PSB) e Raquel Lyra (PSB), retornando à Desenvolvimento Social e Infância e Juventude, respectivamente, e Alberto Feitosa (PR), que volta para a pasta de Turismo. Às vésperas da licença, apenas Laura Gomes e Raquel Lyra compareçam à sessão da Assembleia. Nascimento esteve na Casa durante a tarde para atender pessoas em seu gabinete.

Um quinto parlamentar também está em vias de afastamento da Assembleia. Trata-se do deputado André Campos (PT), convidado pelo prefeito do Recife, João da Costa (PT), para comandar a pasta de Turismo. Ele, entretanto, afirmou que só deixa a Casa quando o Supremo se posicionar definitivamente sobre o caso.

O prefeito não está me pressionando, então tenho tempo`, disse. Caso Campos saia, pelas contas de Guilherme Uchoa, quem assume éo vereador do Recife Múcio Magalhães (PT). Para isso, precisaria renunciar à Câmara, correndo o risco de ficar sem mandato futuramente

Nenhum Comentário
Deixe seu comentário
Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação