SÓ ABSTENÇÃO NO NE NÃO EXPLICA 2º TURNO

08/10/2010

Mesmo se o índice na região tivesse sido igual ao de 2006, o menor em 16 anos, Dilma Rousseff não teria sido eleita

Estados nordestinos registraram o maior percentual de votos nulos ou brancos; média na região foi de 11,19%

Breno Costa
Silvio navarro

Folha de S.Paulo, 07/10/2010

Hipótese aventada por petistas, a abstenção de eleitores na região Nordeste não foi decisiva para a realização de segundo turno.

Ainda que o índice de não comparecimento às urnas na região fosse igual ao de 2006, o mais baixo desde a série histórica iniciada em 1994, Dilma Rousseff (PT) não seria eleita no primeiro turno

O percentual de eleitores nordestinos que deixou de votar no último domingo foi de 20,4%, o que representa 7,5 milhões de eleitores.Há quatro anos, quando Lula foi reeleito, a abstenção na região foi de 18,5%.

Se a abstenção neste ano tivesse sido semelhante, o quadro sofreria pouca alteração. Por essa hipótese, mais 726 mil votos seriam contados como válidos.Se todos eles migrassem apenas para Dilma, hipótese praticamente impossível, ela passaria a ter 47,28% dos votos válidos, insuficiente para derrotar José Serra (PSDB) no primeiro turno.

O Nordeste é considerado de vital importância na definição das eleições e, a exemplo da reeleição de Lula, foi a região onde Dilma teve seu melhor desempenho. Das 100 cidades onde Dilma teve suas votações mais expressivas proporcionalmente, 92 ficam no Nordeste. Os outros oito são municípios do Amazonas.

Apesar de ter pouca influência no resultado final das eleições de domingo, o índice de abstenção aumentou em todas as cinco regiões, em relação a 2006.Historicamente, a abstenção no segundo turno é maior do que no primeiro. Novamente pegando o exemplo das eleições de 2006, a abstenção entre o primeiro e o segundo turno no Nordeste aumentou em 920 mil eleitores.

NULOS E BRANCOS

Os Estados do Nordeste registraram o maior percentual de votos nulos ou brancos para à Presidência neste ano. A média na região foi de 11,19%, ante 10,50% no primeiro turno de 2006.
Todos os Estados da região tiveram média acima de 10%. Dos demais Estados do país, apenas o Rio de Janeiro teve índice similar -10,73%. A Paraíba foi a campeã no quesito: 13,18% dos eleitores não escolheram nenhum candidatos.

Nenhum Comentário
Deixe seu comentário
Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação