REELEIÇÃO CAIU NO GOSTO DA SOCIEDADE

19/05/2011

 

Blog Congresso em Foco, apud Blog do Luiz Tôrres, 18/05/2011

As comissões especiais de reforma política, instaladas na Câmara e no Senado, correm na contramão da opinião pública quanto à possibilidade de presidente da República, governadores e prefeitos concorrerem a um novo mandato. É isso que revela pesquisa inédita feita pela Dados Pesquisa, Opinião e Mercado no Distrito Federal. O levantamento aponta que seis em cada dez moradores da capital da República são favoráveis à reeleição de chefes do Executivo.

A pesquisa foi realizada no período de 2 a 6 de abril de 2011 e ouviu 1,5 mil do Distrito Federal. A amostra foi distribuída por cotas de sexo, faixa etária e renda da população, obedecendo dados secundários do IBGE e da PNAD. A margem de erro desta pesquisa é de 2,53% e o intervalo de confiança de 95%. “É um dado que deve se refletir no Brasil, se for feita pesquisa nacional”, acredita o diretor de marketing da Dados, Renato Riella.

De acordo com os números da pesquisa, 61,5% dos entrevistados são favoráveis à reeleição, 23% se disseram contra e 11,1% não são nem a favor nem contra. “Isso mostra que o povo está satisfeito com os mandatários, especialmente se analisarmos a quantidade que se reelegeu”, disse Riella. Ele acrescenta também que a falta de perspectiva de renovação e a falta de opções ajudam no sentimento de que a reeleição é válida.

Apesar da pesquisa ter sido feita apenas no Distrito Federal, outro levantamento tem número muito parecido. Divulgado no mês passado, levantamento do Instituto DataSenado aponta que 58%  da população concorda com a atual duração dos mandatos e o direito a uma reeleição, para os ocupantes de cargos de governo (prefeitos, governadores e presidente da República).

A pesquisa foi feita por meio de entrevistas telefônicas, usando um questionário estruturado com respostas estimuladas e levantamento por amostragem. A margem de erro admitida é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança utilizado é de 90%. 
Os dados foram coletados no período de 21 a 29 de março de 2011, totalizando 797 entrevistas.

Porém, mesmo com os números mostrando que a maior parte da população é favorável à reeleição, os integrantes das duas comissões de reforma eleitoral que discutem o tema na Câmara e no Senado se colocam contra a possibilidade. No Senado, a discussão já está encerrada. Em março, os senadores aprovaram a elaboração de uma proposta de emenda à Constituição (PEC), ainda não redigida, que proíbe a reeleição e aumenta o mandato no Executivo de quatro para cinco anos.

Durante a discussão na Casa, a maioria do colegiado se colocou contra a possibilidade de reeleição. Inclusive senadores que foram reeleitos quando eram governadores de estado, casos de Luiz Henrique (PMDB-SC), Aécio Neves (PSDB-MG) e Wellington Dias (PT-PI). A tese formada pela maioria é que fica difícil separar o candidato do chefe do Executivo, mesmo que ele se desencompatibilize do cargo. O peemedebista catarinense, por exemplo, chegou a renunciar ao mandato para concorrer a mais quatro anos no governo de Santa Catarina.

Nenhum Comentário
Deixe seu comentário
Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação