RECIFE: PESQUISA DO INSTITUTO OPINIÃO

30/05/2012

Blog do Magno, 30/05/2012

João da Costa sobe cinco pontos e lidera com 30,8%

O prefeito João da Costa (PT) subiu cinco pontos percentuais, passando de 25,4% para 30.8%, na disputa pela Prefeitura do Recife, segundo pesquisa feita pelo Instituto Opinião com exclusividade para este blog. A comparação se refere ao levantamento de 10, 11 e 12 de abril. Já o candidato do DEM, Mendonça Filho, que continua em segundo, também subiu, de 19.5% para 22.1%.

O pré-candidato do PMDB, Raul Henry, ficou no mesmo patamar de 10%, Raul Jungmann (PPS) subiu de 4% para 5.6% e Daniel Coelho, do PSDB, caiu de 5.1% para 3.1%, enquanto Paulo Rubem, do PDT, se manteve com 2%. Foram citados ainda Armando Neto (PTB), com 2,7%, e Noélia Brito (PSOL), com 0,4%. Brancos e nulos somam 10% e indecisos, 13,2%.

A pesquisa foi feita nos últimos dias 26 e 27, com a aplicação de mil questionários. A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais para mais ou menos. O registro no Tribunal Regional Eleitoral tem o protocolo sob o número 00023-2012. Foram pesquisados os seguintes bairros da capital:

Aflitos, Afogados, Água Fria, Alto do Mandu, Alto José Bonifácio, Alto José do Pinho, Areias, Arruda, Barro, Beberibe, Boa Viagem, Bongi, Cajueiro, Campina do Barreto, Campo Grande, Casa Amarela, Casa Forte, Coelhos, Cohab, Cordeiro, Dois Unidos, Encruzilhada, Engenho do Meio, Espinheiro, Estância, Graças, Ibura, Ilha Joana Bezerra, Imbiribeira, Ipsep, Iputinga, Jardim São Paulo, Jequiá, Linha do Tiro, Macaxeira, Madalena, Mangabeira, Monteiro, Mustardinha, Nova Descoberta, Pina, Poço da Panela, Rosarinho, Santo Amaro, São José, Tamarineira, Torre, Torrões, Várzea e Vasco da Gama.

Na espontânea, modalidade em que o eleitor é obrigado a lembrar do nome do seu candidato sem a cartela com os nomes, João da Costa também subiu, indo de 9.4% para 16.8%. Mendonça saiu de 3% para 5%. Os maiores percentuais do prefeito se encontram entre os eleitores jovens, na faixa de 16 a 24 anos (43,3%).

Depois, entre os que cursam da 5ª a 8ª séries (36,4%), entre os que ganham até um salário mínimo (30,6%) e entre os eleitores do sexo masculino (31,7%). Seus menores indicadores aparecem entre os eleitores na faixa etária de 35 a 44 anos (25,9%), entre os que cursam até a quarta série (28,3%) e entre os que ganham acima de 10 salários (26,6%).

Mendonça Filho, por sua vez, tem seus maiores percentuais de indicação de voto entre os que cursam até a quarta série (33,3%), entre os eleitores acima de 60 anos (31,1%) e entre os eleitores que ganham até três salários (25,6%). As menores taxas estão entre os eleitores com formação superior (12,9%), entre os que ganham de cinco a dez salários (17,2%) e entre os jovens (17%).

Com Rands, Mendonça lidera e petista aparece em terceiro

Se o candidato do PT viesse a ser o deputado Maurício Rands, o cenário da sucessão no Recife sofreria uma mudança brusca. Quem passaria a liderar seria o democrata Mendonça Filho com 27,4%, seguido do candidato do PMDB, Raul Henry, com 12,6%. Rands, que substituiria o prefeito João da Costa, aparece em terceiro com 11,9%. Jungmann (PPS) vem em seguida com 6,4% e Daniel Coelho (PSDB) tem 4,8%.

Neste cenário, entrou o deputado Sílvio Costa Filho no lugar do senador Armando Monteiro, que desponta com 4,4%. Paulo Rubem (PDT) vem em seguida com 3,5%, Noélia Brito (PSOL) 0,9% e Jair Pedro (PSTU) com 0,3%. Brancos e nulos somam 11,9% e indecisos 15,9%.

Mendonça Filho tem seus maiores percentuais entre os eleitores que cursam até a quarta série (37,6%), entre os que ganham até três salários (32,6%), e entre os que têm acima de 60 anos (35,6%). Suas menores taxas aparecem entre os eleitores de nível superior (16,2%), entre os com renda acima de 10 salários (21,3%) e no eleitorado masculino (25,3%).

Já o petista Maurício Rands tem suas maiores indicações de voto entre os eleitores que ganham entre três a cinco salários (16,8%), os que se situam na faixa etária de 35 a 44 anos (14,6%) e entre os que têm curso superior (14,9%). As menores, por sua vez, se situam entre os que cursam até a quarta série (7,5%), os que ganham até um salário (6,9%) e os eleitores jovens (8,5%).

A pesquisa foi feita nos últimos dias 26 e 27, com a aplicação de mil questionários. A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais para mais ou menos. O registro no Tribunal Regional Eleitoral tem o protocolo sob o número 00023-2012. Foram pesquisados os seguintes bairros da capital:

Aflitos, Afogados, Água Fria, Alto do Mandu, Alto JoséBonifácio, Alto José do Pinho, Areias, Arruda, Barro, Beberibe, Boa Viagem, Bongi, Cajueiro, Campina do Barreto, Campo Grande, Casa Amarela, Casa Forte, Coelhos, Cohab, Cordeiro, Dois Unidos, Encruzilhada, Engenho do Meio, Espinheiro, Estância, Graças, Ibura, Ilha Joana Bezerra, Imbiribeira, Ipsep, Iputinga, Jardim São Paulo, Jequiá, Linha do Tiro, Macaxeira, Madalena, Mangabeira, Monteiro, Mustardinha, Nova Descoberta, Pina, Poço da Panela, Rosarinho, Santo Amaro, São José, Tamarineira, Torre, Torrões, Várzea e Vasco da Gama.

 

Melhora avaliação positiva da gestão João da Costa

A avaliação da gestão do prefeito João da Costa também teve uma leve oscilação positiva em relação à pesquisa de abril. Cresceu de 38,4% para 41%, dentro da margem de erro, enquanto a desaprovação, que era de 55,7%, passou para 48,1%. Apenas 10,9% dos entrevistados não quiseram responder ou disseram que não sabiam.

As maiores taxas de aprovação se situam entre os eleitores que cursam até a quarta série (51,6%), entre os jovens (45,2%) e entre os que ganham até um salário (47%).

Já entre os que rejeitam o governo petista, as maiores taxas aparecem entre os eleitores na faixa etária de 35 a 44 anos (62,1%), entre os que ganham acima de 10 salários (55,7%) e entre os que têm ensino superior (60,7%).

A pesquisa foi feita nos últimos dias 26 e 27, com a aplicação de mil questionários. A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais para mais ou menos. O registro no Tribunal Regional Eleitoral tem o protocolo sob o número 00023-2012. Foram pesquisados os seguintes bairros da capital:

Aflitos, Afogados, Água Fria, Alto do Mandu, Alto José Bonifácio, Alto José do Pinho, Areias, Arruda, Barro, Beberibe, Boa Viagem, Bongi, Cajueiro, Campina do Barreto, Campo Grande, Casa Amarela, Casa Forte, Coelhos, Cohab, Cordeiro, Dois Unidos, Encruzilhada, Engenho do Meio, Espinheiro, Estância, Graças, Ibura, Ilha Joana Bezerra, Imbiribeira, Ipsep, Iputinga, Jardim São Paulo, Jequiá, Linha do Tiro, Macaxeira, Madalena, Mangabeira, Monteiro, Mustardinha, Nova Descoberta, Pina, Poço da Panela, Rosarinho, Santo Amaro, São José, Tamarineira, Torre, Torrões, Várzea e Vasco da Gama.

 

 

 

Nenhum Comentário
Deixe seu comentário
Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação