PESQUISAS ELEITORAIS: APRESENTAÇÃO DE MINICURSO NA UFPE

28/08/2012

DIRETÓRIO ACADÊMICO DE CIÊNCIA POLÍTICA – UFPE

 PESQUISAS ELEITORAIS

 CARACTERÍSTICAS, APLICAÇÕES, INTERPRETAÇÃO E CONTROVÉRSIAS

 (Minicurso)

 Maurício Costa Romão

Em todas as eleições sempre há uma profusão de pesquisas de intenção de votos sendo publicadas pela mídia, umas após as outras. Algumas são oriundas de um mesmo instituto, outras de fontes diferentes; umas são mais rigorosas, em termos de tamanho da amostra e margem de erro, outras nem tanto; algumas realizadas em “pontos de fluxo”, outras em residências, etc.;

Diante de tamanha diversidade de abordagens, do enorme fluxo de informações que é frequentemente divulgado pela mídia e das complexidades estatísticas e metodológicas que emolduram a concepção das pesquisas, não surpreende que o público em geral não consiga compreender e interpretar corretamente o real significado de seus resultados.

A ideia que embalou este minicurso foi apresentar de forma sistemática, simples e didática os meandros das pesquisas eleitorais, desde sua concepção à interpretação, passando pela operacionalização nos trabalhos de campo.

O tratamento interpretativo dos diversos tópicos apresentados baseia-se em farta evidência empírica, extraída de dados reais de eleições recentes, inclusive, oriundas do presente pleito municipal.

O conteúdo do minicurso está dividido em cinco partes. Na primeira, procura-se introduzir a discussão sobre as pesquisas, apresentando seus aspectos metodológicos iniciais, tais como breve histórico, amostra representativa, tamanho de amostras, erros, níveis de confiança, tipos de pesquisas, cotas, etc.

Na parte seguinte, debruça-se sobre a realização concreta de uma pesquisa eleitoral recente, incluindo discussão de resultados obtidos nas modalidades espontânea e estimulada.

O terceiro segmento intenta auxiliar o participante a ler corretamente uma pesquisa eleitoral, revelando algumas nuances de pesquisas isoladas e de pesquisas sucessivas, oriundas de um mesmo instituto ou não. O tópico de número quatro se assenta mais na interpretação de resultados, com ênfase na avaliação de desempenho dos institutos de pesquisa.

Finalmente, a última parte lida com as questões controversas das pesquisas eleitorais, desde os conflitos de interesse, passando pelo voto útil, e desembocando nas tentativas de controle legal.

Pelo seu largo espectro e conteúdo didático, o minicurso se destina ao público em geral: estudantes, pesquisadores, consultores, professores, técnicos, jornalistas, entre outros. Naturalmente, pela temática específica que aborda, deverá adequar-se também, e talvez principalmente, aos segmentos ligados à pesquisa social e à classe política: estudantes e professores de ciências sociais em geral, parlamentares, assessores legislativos, candidatos, militantes e dirigentes partidários, analistas políticos, analistas de pesquisas de opinião, institutos de pesquisa, etc.

 

 (O cartaz digital anexo dá detalhes de dia, local e hora do evento).

Nenhum Comentário
Deixe seu comentário
Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação