PESQUISA ELEITORAL: VOTOS TOTAIS X VOTOS VÁLIDOS (II)

17/04/2012

Eleitor

Quando se aproxima o dia da eleição, as pesquisas mudam de votos totais para votos válidos. Operacionalmente, o que é que muda quando é feita essa passagem de um conceito para outro?

Maurício Costa Romão

Nas pesquisas eleitorais, os entrevistados ou declaram intenção de votar em algum candidato, ou se dizem indecisos (não sabem ou não quiseram responder), ou ainda, que vão votar em branco ou anular o voto. Em termos de percentuais, esse somatório de respostas dá 100%. Ora, se os votos válidos, por definição, não consideram os votos nulos e em branco, as pesquisas simplesmente subtraem esses votos do total declarado de intenção de voto.

 A referência de respostas agora passa a ser 100% menos o percentual de votos nulos e em branco. E quanto ao percentual de eleitores que se intitularam indecisos (em geral, bem maior do que os que disseram que iam votar em branco ou anular o voto), qual é o procedimento dos institutos para essa categoria? O caminho encontrado é subtrair os votos indecisos, assim como fazem com os votos nulos e em branco, descartando todos na passagem para votos válidos. A porcentagem de referência passa a ser 100% menos os votos em branco, os votos nulos e os votos indecisos.

 

 

Nenhum Comentário
Deixe seu comentário
Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação