JOÃO PAULO VIROU ARQUIVO EM CACHE

01/10/2011

Por Fernando Castilho

JC Negócios, 30/09/2011

Num post feito aqui no Blog de Jamildo em 17 de Julho, disse que o ex-prefeito João Paulo de Lima e Silva não seria capaz de deixar o PT para disputar a Prefeitura do Recife no próximo ano. Que não o faria, porque já não governava seu destino político e a menos que aceitasse a ideia de uma aventura suicida noutra sigla. E que a montanha de votos que as pesquisas lhe atribuem não é aceita como moeda no caixa dos partidos.

João Paulo, ontem, se superou. Ele acertou com os dirigentes do PV que poderia se bandear para a sigla e, ontem, disse que recebeu um apelo da presidente Dilma Roussef para ficar.

O ex-prefeito cruzou a linha do folclórico para o ridículo. Para ficar no partido, a sua casa desde que entrou na política, não precisava pedir a Dilma que se mantivesse nela. Uma conversa respeitosa com a presidente Dilma depois dos factóides que vem criando nos últimos meses só teria sentido que fosse para dizer que agradecia o apoio, mas que estava indo. Estava partindo para cuidar de sua vida. Ao conversar com o dirigentes do PV e lhes prometer entrar na sigla mediante uma conversa com Lula ou Dilma, João Paulo apenas consolidou a ideia que estava tentando se valorizar. O que deve ter feito só dirigentes do PV rirem de sua atitude.

João Paulo deve se julgar muito esperto. E, de fato, para um operário que virou político e chegou a se prefeito ele teve de fato uma carreira meritória. O problema é que depois de deixou a prefeitura não consegue gerar uma só notícia a seu favor. E seus adversários dentro do PT ontem consolidaram sua vitória sobre ele.

Sejamos sensatos: o que faz João Paulo no PT? Ninguém o quer, o respeita como líder e quer saber de sua opinião. Se saísse de forma respeitosa poderia ao menos dizer que quem muito se abaixa o fundo das calças aparece. Que sua vida no PT tinha acabado e era melhor cuidar da vida num lugar que o quisessem.

O problema é que ele acha que tem o direito de ser candidato ao prefeito do Recife porque as pesquisas atuais lhe dão vantagem sobre o prefeito João da Costa que ele mesmo colocou no cargo emprestando seu prestígio. Esquecendo-se que no passado negou a Lula por três vezes.

Em julho afirmei que João Paulo estava fora da matriz. Errei. A partir de agora acho que ele virou um arquivo em cache de memória. Aquele que só serve como banco de dados de página que não está mais disponível na Web

Nenhum Comentário
Deixe seu comentário
Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação