Conceitos

PESQUISAS ELEITORAIS: VOTOS TOTAIS X VOTOS VÁLIDOS (I)

09/04/2012

Eleitor

Um ponto que confunde o eleitor é que uma hora as pesquisas apresentam os resultados em votos totais, outra hora em votos válidos. Por que isso?

Maurício Costa Romão

Os resultados oficiais dos tribunais eleitorais (TSE e TRE), ao cabo das eleições, são sempre divulgados em votos válidos. Os votos válidos são os votos nominais (dados diretamente aos candidatos), somados com os votos de legenda (atribuídos aos partidos), menos os votos em branco e os votos nulos. Então, os votos válidos são os votos totais menos os votos em branco e os nulos.

Leia mais…

ACERTAR NA MOSCA

31/03/2012

 

Eleitor

Eu sempre pensei assim: se a pesquisa diz que tal candidato vai ter 15% de votos, a gente fica esperando que a pesquisa acerte na mosca. Se não der 15%, então ela errou!   

Maurício Costa Romão

Essa é uma expectativa muito comum, porém equivocada. Não se deve cobrar das pesquisas que seus prognósticos batam exatamente com os resultados oficiais, dos tribunais eleitorais. O máximo que a pesquisa pode fazer é estabelecer um intervalo de variação para suas estimativas, dentro de certo nível estatístico de confiança. Assim mesmo, sob a égide das probabilidades, vez por outra, os números das urnas ficam fora desse intervalo.

Leia mais…

PESQUISAS ELEITORAIS: COBRANÇAS

27/03/2012

 Eleitor

O assunto das pesquisas, sem dúvida, é meio árido para o eleitor comum. Na maior parte das vezes ele tem dificuldade de ler corretamente seus números e aí, reconheço, às vezes, ele faz cobranças que não cabem, fora de contexto.

Maurício Costa Romão

Exato. Na maior parte das vezes as pessoas exigem das pesquisas aquilo que elas não podem dar. É muito comum alguém dizer: tal pesquisa disse que fulano ia ter só 15% e ele teve 20%, como se a pesquisa tivesse que cravar exatamente 15%. É preciso entender o que é a pesquisa e prá que é que ela serve. Antecede a qualquer coisa saber quais os alcances e limites das pesquisas eleitorais.

Leia mais…

PESQUISA ELEITORAL: PROBLEMA DE INTERPRETAÇÃO

15/03/2012

 

Eleitora

Para mim eu vejo dois principais problemas na leitura das pesquisas: um, é o envolvimento emocional do eleitor com o processo eleitoral em si, o que distorce sua compreensão dos números; outro, é uma questão de desconhecimento mesmo, ele, eleitor, mesmo desprendido da carga emocional, também tem dificuldade de interpretar corretamente as pesquisas. Não acha?

Maurício Costa Romão

Você está correta nesses dois pontos. De fato, ademais do contexto emocional, que tem um peso enorme, já que se está lidando com derrotas e vitórias, boa parte da reação do público, do eleitor comum, aos resultados das pesquisas, vincula-se ao desconhecimento quase generalizado das características estatísticas e metodológicas que emolduram a concepção desses levantamentos e do real significado de seus resultados.

Leia mais…

PESQUISAS ELEITORAIS: SARAIVADA DE CRÍTICAS

29/02/2012

Eleitora

Os especialistas dizem que as pesquisas eleitorais têm alto índice de acertos. Se este é realmente o caso, por que elas são tão criticadas?

Maurício Costa Romão

Prá começar, pesquisas tratam de vitória e derrota eleitoral. Mexem com a emoção das pessoas. Causam alegria e tristeza, entusiasmo e desânimo, euforia e frustrações. Afetam corações e mentes. Daí por que são sempre protagônicas e alvo de tantas e veementes reclamações em todos os pleitos majoritários.

Leia mais…

Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação