AINDA SOBRE VOX POPULI X DATAFOLHA

26/07/2010

 

Imagem publicada bo blog do Brizola Neto

Por Maurício Costa Romão

Fonte: Mai 1 (Vox Populi), Mai 2 (Sensus), Mai 3 (datafolha); Jun 1 e 2 (Ibope), Jun 3 (Vox Populi), Jun 4 (Datafolha), Jun 5 (Ibope); Jul 1 (Vox Populi), Jul 2 (Datafolha).

Na grande controvérsia que se instaurou no Brasil todo em torno dos resultados das duas últimas pesquisas divulgadas sexta e sábado da semana passada, Vox Populi (Dilma 41% e Serra 33%) e Datafolha (Serra 37% e Dilma 36%), passou meio que despercebido a evolução das intenções de voto dos dois candidatos nas pesquisas do próprio Vox Populi, de junho para julho.

De fato, do levantamento de junho, daquele instituto, para este último de julho, as intenções de voto de Dilma oscilaram positivamente de 40% para 41% e as de Serra, negativamente de 35% para 33%, com ambas as variações ocorrendo dentro da margem de erro. Quer dizer, tecnicamente os dois candidatos líderes na corrida presidencial ficaram com suas posições inalteradas.

O mesmo aconteceu em relação às duas mais recentes pesquisas do Datafolha: as oscilações negativas dos dois candidatos, de uma para outra, ocorreram dentro da margem de erro, mais uma vez configurando um quadro de estabilidade.

Essa estabilidade pode ser vista na evolução das intenções de voto dos dois postulantes desde o mês de maio até agora. Com efeito, o gráfico que acompanha o texto apresenta 10 pesquisas dos quatro principais institutos que fazem levantamentos sucessivos de opinião eleitoral no Brasil para o pleito deste ano: Sensus, Datafolha, Ibope e Vox Populi.

Das 10 pesquisas publicadas, 8 registram empate técnico. Em outras palavras, independentemente do instituto, as pesquisas mostram que desde o mês de maio o quadro eleitoral é de estabilidade entre as candidaturas de José Serra e Dilma Rousseff, com forte tendência a que as intenções de votos dos dois concorrentes estejam muito próximas entre si, registrando-se empates técnicos e, por vezes, numéricos.

Como disse o próprio presidente do Vox Populi, Marcos Coimbra: “Levando-se em conta as mais recentes pesquisas Ibope, Vox e Datafolha, Serra parou de cair e Dilma de crescer”.

[Para os que gostam de matemática: as linhas de tendência aplicadas aos gráficos de Dilma e Serra mostram duas retas ascendentes e rigorosamente paralelas (coeficiente angular igual a 0,2). Os estimadores das equações lineares possibilitam projetar, tudo o mais mantido constante, para a próxima pesquisa, independente do instituto, as seguintes intenções de voto: Dilma 39% e Serra 37%. Só não será empate técnico se a margem de erro, para mais ou para menos, for menor que um ponto de percentagem].

Nenhum Comentário
Deixe seu comentário
Sobre o autor

Maurício Costa Romão é Master e Ph.D. em economia pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, sendo autor de livros e de publicações em periódicos nacionais e internacionais...

continue lendo >> Maurício Romão

Copyright © 2012 Maurício Romão. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento: 4 Comunicação